Nigel Roddis/Reuters
Nigel Roddis/Reuters

'Não tenho medo de Cesar Cielo', diz o australiano James Magnussen

Resultados credenciaram o nadador de 21 anos como o novo fenômeno da modalidade

Amanda Romanelli - Enviada especial, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2012 | 09h03

LONDRES - O australiano James Magnussen já provou que ser estreante não é um problema para ele. No ano passado, participou pela primeira vez de um Mundial e, em Xangai, ganhou duas medalhas de ouro (100 m e 4x100 m livre) e uma de prata (4 x 100 m medley). Os resultados credenciaram o nadador de 21 anos como o novo fenômeno da modalidade e ameaça em potencial ao brasileiro Cesar Cielo.

A disputa entre os dois arrefeceu ainda mais este ano, quando Magnussen assombrou o mundo da natação ao vencer a seletiva australiana com a marca de 47s10, ficando a 19 centésimos do recorde mundial de Cielo, conquistado durante o Mundial de Roma, em 2009. Magnussen tem, assim, o melhor tempo da história da natação pós-maiôs tecnológicos e a quarta melhor marca dos 100 m livre de todos os tempos. Cielo, na prova em que foi medalha de bronze na Olimpíada de Pequim, tem apenas o sétimo tempo do ano, com 48s28.

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira em Londres, Magnussen afirmou que não tem medo de Cesar Cielo. "Não, não estou com medo dele. Meu maior adversário será eu mesmo. O Cesar tem os recordes mundiais (dos 50 m e 100 m) e eu respeito muito por isso. Mas estou em boas condições de vencê-lo."

Nos Jogos Olímpicos, Magnussen também disputará os 50 m livre, prova em que Cielo tem o melhor tempo do ano (21s38) e o australiano é o sexto do mundo, com 21s74. No total, ele competirá em quatro provas (duas individuais e dois revezamentos) e avisou que não pensa em bater recordes mundiais, como é cogitado por causa de sua marca nos 100 m. "Para ser honesto, vim aqui para ganhar ouros. Se vier algum recorde mundial, ficarei muito feliz, mas isso não é o meu principal objetivo."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.