Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Natação: Copa do Mundo não atrai o Brasil

Sem muitas aspirações de medalhas, os nadadores brasileiros começam a competir amanhã na 8ª e última etapa da Copa do Mundo de Natação de Piscina Curta (25m) 2003/2004, no Complexo Miécimo da Silva, em Campo Grande, zona oeste. A falta de perspectiva dos atletas se deve ao fato de que eles estão seguindo um programa de preparação para a disputa dos Jogos Olímpicos de Atenas e, por isso, não estão no auge de sua forma. Por não servir para a obtenção de índice olímpico, a final da Copa do Mundo também perdeu um pouco de atratividade, que se resume à distribuição de uma premiação de US$ 300 mil (cerca de R$ 900 mil) ou a possibilidade de classificação ao Mundial de Piscina Curta de Indianápolis, em outubro. "Estou treinando para as Olimpíadas e não vou me preocupar em fazer o índice agora", disse a nadadora Flávia Delaroli. Além da final da Copa do Mundo, os atletas poderão fazer a marca, que corresponde ao oitavo tempo mais alto obtido entre eliminatórias, semifinais e finais de cada prova individual do Mundial de Moscou-2002, durante o Troféu José Finkel, que será disputado de 7 a 12 de setembro, em Belo Horizonte. "Mas acho que é possível conseguir o tempo já no Rio." Já o nadador Fernando Scherer, o Xuxa, nem cogitou a possibilidade de competir no Mundial. Declarou que após as Olimpíadas de Atenas vai tirar férias e só voltará a disputar provas em 2005, quando pretende se dedicar somente ao nado nos 50 metros livre e borboleta. "Não vou nadar nem mesmo o revezamento em Atenas. Me aposentei do 4x100m livre (prova de revezamento) porque não quero mais nadar os 100m livre", afirmou Xuxa, que participou da equipe medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney. "Estou com 30 anos e quero curtir mais a natação, tendo um volume menor de treinos." A competição, que vai terminar no domingo, começa às 17h30 com as eliminatórias de 15 modalidades. Destaque para os 100m nado livre masculino, que contará com as participações do atual campeão Mundial, o argentino José Meolans, e o medalhista de prata no Pan-Americano de São Domingos, George Bovell, natural de Trinidad e Tobago.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.