Natação da Austrália não suportou pressão, diz Sullivan

Eamon Sullivan disse nesta quinta-feira que os nadadores australianos estavam "pouco preparados" para a pressão que enfrentaram nos Jogos Olímpicos de Londres, o que contribuiu para o desempenho ruim do país nas piscinas. A Austrália ganhou apenas uma medalha de ouro, no revezamento 4x100 metros livre feminino. Esta foi a primeira vez desde os Jogos de 1976 que os australianos não conseguiram vencer um evento individual na natação.

AE-AP, Agência Estado

16 de agosto de 2012 | 10h09

Sullivan, que conquistou três medalhas nos Jogos de Pequim e participou em Londres da sua terceira Olimpíada, disse que muitos nadadores australianos se surpreenderam com a intensidade da experiência de estar nos Jogos Olímpicos.

"Tanto quanto você acha que está pronto para isso, a diferença entre o Mundial e os Jogos Olímpicos é 100 vezes mais pressão", disse Sullivan. "Nós estávamos pouco preparados para as expectativas da pressão e da experiência dos Jogos Olímpicos e, infelizmente, foi um momento ruim para aprender lições".

Os Estados Unidos lideraram o quadro de medalhas da natação, com 30, incluindo 16 de ouro, enquanto a Austrália terminou em sexto lugar, ficando bem abaixo do desempenho dos Jogos de Pequim, em 2008, quando faturou seis títulos olímpicos. Diante disso, a Federação Australiana vai realizar uma investigação para avaliar as razões do desempenho apagado.

A China, que enviou vários de seus nadadores para treinar na Austrália, terminou em segundo lugar no quadro de medalhas de natação, com cinco ouros e 10 medalhas no total. "Nos pegaram cochilando", disse Sullivan ao avaliar que outros países melhoraram o desempenho na natação.

Para ele, as críticas recebidas na volta para casa afetaram alguns dos jovens nadadores australianos. "Os caras mais novos leem a imprensa e levam isso ao coração", disse. "Pode realmente afetar o estado emocional e fazer com que seja difícil retornar quando parece que todo mundo está contra você", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.