FABRICE COFFRINI / AFP
FABRICE COFFRINI / AFP

Natação em Londres tem mais dois recordes mundiais

A americana Dana Vollmer superou a marca nos 100 m borboleta e o sul-africano Cameron Van Der Burgh voo nos 100 m peito

AE, Agência Estado

29 de julho de 2012 | 17h09

O Centro Aquático de Londres foi palco de mais dois recordes mundiais da natação neste domingo. A norte-americana Dana Vollmer superou a melhor marca do mundo nos 100 metros borboleta, enquanto o sul-africano Cameron Van Der Burgh estabeleceu o melhor tempo nos 100 metros peito.

Vollmer garantiu a medalha de ouro e o recorde com o tempo de 55s98, deixando para trás a marca de 56s06 estabelecida pela sueca Sarah Sjostrom no Mundial de Roma, em 2009. Sjostrom foi apenas a quarta colocada (57s17) na final deste domingo. A prata ficou com a Ying Lu ficou com a prata, com 56s87, seguida da australiana Alicia Coutts, com 56s94.

Poucos minutos depois, Van Der Burgh passou por cima do recorde dos 100 metros peito, ao faturar o ouro com 58s46. A melhor marca do mundo pertencia ao australiano Brenton Rickard (58s58), que não passou do 59s87, na sexta colocação da final deste domingo. Seu compatriota Christian Sprenger levou a prata, com 58s93, e o americano Brendan Hansen faturou o bronze, com 59s49.

O japonês Kosuke Kitajima, por sua vez, decepcionou ao ficar apenas na quinta colocação (59s79), longe da briga pelo tricampeonato olímpico. Ele havia faturado o ouro nesta prova em Atenas/2004 e Pequim/2008.

Com o revés, Kitajima desperdiçou a chance de se tornar o primeiro homem a vencer a mesma prova de natação em três edições seguidas das olimpíadas. Ele ainda pode obter o feito nos 200 metros, prova que também venceu em Atenas e Pequim. Os recordes mundiais de Dana Vollmer e Cameron Van Der Burgh se juntam à marca estabelecida pela chinesa Ye Shiwen, de apenas 16 anos, nos 400 metros medley, no sábado.

Ainda neste domingo, a francesa Camille Muffat venceu os 400 metros livre com recorde olímpico. Ela cravou o tempo de 4min01s45 e desbancou a britânica Rebecca Adlington, campeã olímpica da prova em Pequim. Adlington registrou 4min03s01 e teve que se contentar com o bronze. A americana Allison Schmitt ficou com a prata, com 4min01s77.

Bicampeã mundial nos 400m livre, a italiana Federica Pellegrini foi apenas a quinta mais rápida na final, com 4min04s50. Camille Muffat e Allison Schmitt devem protagonizar novo duelo nos 200 metros livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.