Natação: seis ouros, nenhum índice

Os nadadores brasileiros venceram seis provas do primeiro dia das finais do Sul-Americano de natação, em Maldonado, no Uruguai, nesta quinta-feira à noite. Mas nenhum obteve índice para a Olimpíada de Atenas - esta competição é a penúltima seletiva. Sem muita surpresa, o veterano Rogério Romero, venceu os 200 metros costas, com 2min02s02, seguido por Lucas Salatta, de 17 anos, com 2min05s02. Nos 200 metros livre, Rodrigo Castro, que já tem índice olímpico para nadar a distância, venceu a prova (1min52s79). Nas eliminatórias, Thiago Pereira, com índice garantido nos 200 metros medley, fez o melhor tempo nos 200 metros livre (1min51s05) e, por enquanto, está garantido no revezamento 4x200 metros livre, em que o Brasil já está classificado para a Olimpíada. Por ter nadado como extra, Thiago não disputou a final. "Não esperava entrar no revezamento. Agora é torcer para não sair", disse Thiago, que não está inscrito nos 200 metros livre do Troféu Brasil, última seletiva olímpica, em maio. Nos 100 metros peito, o catarinense Eduardo Fischer e recordista sul-americano foi o melhor: marcou 1min03s63, seguido pelo também brasileiro Felipe Santos (1min04s47). Outros destaques: nos 400m livre, Monique Ferreira levou o ouro e Mariana Brochado o bronze; nos 50m peito, Rebeca Gusmão terminou em terceiro; Fabíola Molina venceu os 100m borboleta; Joanna Maranhão foi a segunda nos 200m medley; 50m borboleta, Kaio Márcio ficou em segundo, seguigo pelo também brasileiro Jáder Souza; no revezamento 4X200m livre feminino, as brasileiras (Monique Ferreira, Maraiana Brochado, Joanna Maranhão e Ana Carolina Muniz) ficaram com o ouro; Luiz Lima bronze nos 800m livre.

Agencia Estado,

25 de março de 2004 | 23h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.