Náutico arranca empate e se salva

O Santos foi incompetente e teve de amargar o 0 a 0 na Vila Belmiro

Marcon Beraldo, O Estadao de S.Paulo

08 de dezembro de 2008 | 00h00

A incompetência mostrada pelo Santos ao longo da competição culminou no resultado de 0 a 0 com o Náutico, ontem à tarde na Vila Belmiro. O empate só foi festejado pela equipe pernambucana, que evitou o rebaixamento. O Santos nem para a Copa Sul-Americana conseguiu classificação e teve de se conformar com o 15º lugar, com 45 pontos. O Náutico, com 44, ao lado do Figueirense, escapou por ter melhor saldo de gols que a equipe catarinense. Até mesmo Kléber Pereira, o artilheiro da Vila, ficou devendo novamente à torcida. Mas, para sorte dele, Keirrison e Washington só marcaram um gol cada um ontem. Com isso, os três terminaram na liderança da artilharia, com 21. O Santos teve o domínio do jogo, mas sempre centralizou tudo em cima de seu artilheiro para criar oportunidades. Mas, quando não errou, parou nas boas defesas do goleiro Eduardo. O goleiro santista Fábio Costa também trabalhou em alguns lances, quando o Náutico ainda se interessava na partida.No começo do segundo tempo o Santos poderia ter saído na frente, mas Eduardo salvou em dois lances. Kléber Pereira teve mais uma grande chance aos 26 minutos e o goleiro evitou o gol. O final do jogo, que começou com sete minutos de atraso, foi dramático. A última chance santista foi uma falta na entrada da área, que Kléber Pereira, sempre ele, cobrou para fora.O goleiro Eduardo deixou o campo bufando: "Vou falar com o presidente. Gosto do Náutico mas não quero mais passar por isso", disse, deixando claro que pretende trocar de clube. O zagueiro santista Domingos também acenou com despedida. " Nesta semana vamos ver se fico ou se saio", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.