Nelsinho ainda aposta em seguir na Renault

Ele espera anunciar antes do GP do Brasil a renovação de contrato com a equipe francesa

O Estadao de S.Paulo

29 de outubro de 2008 | 00h00

Um dos poucos pilotos que apareceram no hall de entrada do Hotel Hilton ontem foi Nelsinho Piquet, da Renault. Em poucas palavras, o brasileiro deixou a entender que está otimista quanto às chances de Felipe Massa sagrar-se campeão no Brasil, domingo, no Autódromo de Interlagos. "Ainda falta uma corrida. O campeonato não acabou. No ano passado, Lewis (Hamilton) também chegou aqui com sete pontos de vantagem, mas acabou perdendo para o Kimi (Raikkonen), o que ninguém esperava. Neste ano, Massa está na briga", analisou o piloto. Confira o canal do GP do BrasilO filho do tricampeão Nelson Piquet disse que espera anunciar, antes do GP, qual será seu rumo na temporada 2009. "Quero anunciar o mais rápido possível. Quem sabe, antes da corrida? Se Deus quiser, anuncio minha permanência na Renault." Com 19 pontos e na 12ª colocação no Mundial de Pilotos, Nelsinho não teve um bom início de temporada. Conseguiu reagir na segunda metade do campeonato, quando garantiu a segunda colocação no Grande Prêmio da Alemanha. Por ser a temporada de estréia e nunca ter pilotado um Fórmula 1 na maioria das pistas do calendário, ele ganhou um voto de confiança de Flavio Briatore, chefe da Renault, e pode permanecer no próximo ano. "Ele teve um bom desempenho na China e no Japão. Desta vez, se adaptou mais facilmente às pistas. Antes tinha mais trabalho", afirmou Briatore, que descartou a possibilidade de contratar o francês Sebastien Bourdais, considerado "muito velho". Ele tem 29 anos, contra 23 de Nelsinho. Há, porém, indícios de que o Nelsinho possa ser trocado por outro brasileiro, Lucas Di Grassi, piloto de testes da Renault, que brilhou na GP2, categoria de acesso à F-1.O fato de correr em casa pela primeira vez não comove Nelsinho. "Para mim, é uma corrida como qualquer outra. Nem a pista de Interlagos eu conheço direito", afirmou o piloto, que ganhou as Mil Milhas de 2006.Seu companheiro de equipe, o espanhol bicampeão mundial Fernando Alonso, só deve chegar ao Brasil amanhã de manhã.D.B.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.