Nem fratura no pé para Slater na Austrália

BELLS BEACH, AUSTRÁLIA

, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2010 | 00h00

Foi uma prova de resistência. Quatro baterias, de 30 minutos cada, no frio, em uma praia com estrutura improvisada. No pé direito, uma atadura para amenizar as dores. Lesionado, Kelly Slater, de 38 anos, teve um duro dia de trabalho. Quando o expediente terminou, já no fim da tarde na Austrália, ele foi bater o cartão, ou melhor, tocar o sino. Pela quarta vez na carreira, o americano nove vezes campeão do mundo venceu em Bells Beach, uma das competições mais tradicionais do surfe.

Um triunfo saboroso, com uma atuação de gala contra o atual dono do caneco do Circuito Mundial e anfitrião da etapa, Mick Fanning.

Valeu o esforço. Com a vitória, Slater pula da nona para a segunda posição do ranking mundial. "Foi bem mais difícil do que pareceu, mas dei um passo na direção certa", suspirou ao fim da etapa. Como gosta de inovar, prometeu dar o cobiçado troféu em forma de sino para uma tribo aborígine local. "Estou emocionado porque só lembrei que havia feito esta promessa quando entrei na água e as ondas vieram."

Entre os brasileiros, o melhor desempenho foi de Adriano de Souza, o Mineirinho, eliminado nas quartas de final. A próxima etapa do Mundial começa no dia 23, em Santa Catarina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.