Navesh Chitrakar/Reuters
Navesh Chitrakar/Reuters

Nepal decide flexibilizar regras de quarentena para atrair turistas que desejam escalar o Everest

Principal mudança se encontra no período obrigatório de reclusão dos turistas estrangeiros; antes era necessário sete dias de isolamento, agora basta testar negativo para a covid-19

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2021 | 10h09

O Nepal decidiu flexibilizar suas regras de quarentena para turistas estrangeiros. A medida visa receber mais alpinistas em suas famosas montanhas da Cordilheira do Himalaia, como o Monte Everest, que possui a maior altitude do planeta (8.848m), em uma tentativa de reaquecer a indústria turística, que sofreu prejuízos severos em decorrência da pandemia do novo coronavírus. "Com a decisão, esperamos que alpinistas e mochileiros, que estavam adiando expedições ou viagens devido às regras rígidas, voltem ao Nepal", explicou Mira Acharya, diretora do Departamento de Turismo do país à AFP. 

A principal mudança nas regras de quarentena se encontra no período obrigatório de reclusão dos turistas estrangeiros, que precisavam ficar sete dias em isolamento. Com a flexibilização, eles serão submetidos a testes de detecção da doença e deverão permanecer em quarentena até que obtenham resultados negativos.

O teste em território nepalês, contudo, não exclui a obrigatoriedade dos estrangeiros apresentarem um resultado negativo prévio ou um certificado de vacinação para a covid-19. A expectativa do Departamento de Turismo é que cerca de 300 alpinistas estrangeiros tenham interesse de escalar somente o Everest nesta temporada, que está prestes a ser iniciada. 

Em 2019, o Nepal foi criticado pela comunidade internacional por causa da grande emissão de permissão de escalada ao Monte Everest, que causou congestionamentos no alto da montanha e riscos aos alpinistas. Isso fez com que o número de mortes subisse para onze. 

O turismo tornou-se um peça economicamente importante ao país asiático. Em decorrência da pandemia, o Nepal foi obrigado a fechar suas fronteiras pouco antes do melhor período do alpinismo ser iniciado. Com isso, milhares de famílias que trabalham no setor foram afetadas. A flexibilização das regras de quarentena busca minimizar o impacto neste ano. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.