Nervoso, Renzo Agresta perde, mas garante bronze para o Brasil

O esgrimista Renzo Agrestagarantiu nesta quarta-feira a medalha de bronze no sabreindividual. Nervoso e reconhecendo precipitação, o esgrimistaperdeu para o canadense Philippe Beaudry na semifinal dos JogosPan-Americanos. Na esgrima não há disputa pelo terceiro lugar e por issoRenzo garantiu o bronze. "Estou de cabeça quente, mas estoumuito feliz por ter conseguido a medalha", disse o esgrimistaapós perder por 15 toques a 12. Ele e o técnico Regis Trois deAvila viram lances de interpretação duvidosa de arbitragem, masreconhecem que precisam melhorar a técnica. "Foi erro meu querer precipitar no começo. Meu técnico jáfalou disso comigo", disse o brasileiro, que no começo doconfronto tentou abrir vantagem contra o canadense sem sucesso.Beaudry, que depois da luta com o brasileiro sagrou-se campeãoda competição, chegou a abrir vantagem de seis toques contraRenzo. A esgrima não ganha uma medalha de ouro em JogosPan-Americanos desde a edição de 1967, em Wininipeg. Apesar deRenzo não ter conseguido uma posição mais alta no pódio, otécnico do brasileiro acredita que o pupilo "jogou bem"."Estamos muito contentes e agora queremos conseguir vaga para(a Olimpíada) de Pequim", disse Avila. O técnico aproveitou para pedir calma à torcida brasileira,que gritou e vaiou o canadense em vários momentos do duelo. "Eupreferiria que os brasileiros fossem mais quietos. Lá fora (noexterior) os brasileiros não são vaiados", afirmou Avila. "Agente tem que vibrar por quem a gente gosta e não por quem nãogosta." Apesar da torcida malcriada, o técnico acredita que "faltoucafé no bule" para o brasileiro. "Ele deixou abrir uma vantagemmuito grande. O início não foi bem e aí depois ficou difícil."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.