Neymar brilha, faz 3 e rebaixa o Goiás

Atacante é destaque na goleada do Santos em Goiânia, por 4 a 1, que acaba com o sonho do [br]rival de seguir na Série A

Marcon Beraldo, O Estado de S.Paulo

22 de novembro de 2010 | 00h00

O Santos não teve dó e goleou o Goiás por 4 a 1, de virada, ontem à noite, no Serra Dourada, em Goiânia, rebaixando o time da casa antecipadamente para a Série B do Campeonato Brasileiro. O Santos, finalmente, pôs fim à fase irregular e ao jejum de seis partidas sem vitória e passou a somar 55 pontos, enquanto o Goiás se manteve com 32. Destaque para Neymar, o astro da noite ao marcar três gols e comandar a virada santista.

O jogo começou com mais de meia hora de atraso, por causa de forte chuva que resultou na queda de energia elétrica no Estádio Serra Dourada. Os atletas ficaram no vestiário e, assim que o problema foi resolvido, correram para o campo. Houve especulações de que o duelo ficaria para outro dia, mas o Goiás disse que não aceitaria mudanças, por estar disputando a reta final da Copa Sul-Americana. Na quarta-feira, enfrenta o Palmeiras, no Pacaembu, precisando da vitória para se classificar para a final.

Mais preocupado com a competição internacional, já que no Brasileiro o time já estava praticamente rebaixado, o técnico Arthur Neto poupou seu principal jogador, o atacante Rafael Moura, artilheiro do time nos últimos jogos. O santista Marcelo Martelotte escalou o que tinha de melhor no momento, incluindo o atacante Neymar, que voltava de suspensão. Ele quer atuar nos últimos jogos do Santos no Brasileiro - "afinal, eu sou novo", disse, sorrindo -, mas deve ser poupado a partir de agora e ter suas férias antecipadas, porque será convocado pelo técnico Ney Franco, coordenador das seleções de base do Brasil, para a disputa do Campeonato Sul-Americano sub-20, que será realizado no Peru, em janeiro.

Impulsionado pelo desespero - só a vitória manteria o time sonhando em permanecer na Série A -, o Goiás partiu com tudo para o ataque, mais na base da correria. O time criou boas chances antes de abrir a contagem, com o zagueiro Ernando, de cabeça, aos 11 minutos. O Santos reagiu, porém, e Danilo, em jogada individual, empatou aos 19 com um chute cruzado no canto direito. Depois de certo equilíbrio durante boa parte do confronto, o Santos partiu para cima do adversário, tirando proveito do nervosismo do Goiás. Zé Eduardo e Neymar perderam duas chances para virar o jogo.

Na segunda etapa, só deu Santos. Após acertar uma bola na trave, Neymar, que voltou a todo vapor, cobrou pênalti e virou o jogo aos 30 minutos. O Goiás ficou totalmente desequilibrado e o Santos aproveitou para ampliar e definir o placar, com mais dois gols de Neymar, o melhor jogador da partida.

O jovem atacante assumiu a vice-artilharia isolada do Brasileiro, com 16 gols, 5 atrás do gremista Jonas. Na próxima rodada, a equipe enfrenta o Avaí, domingo, em Florianópolis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.