Neymar brinca que 'missão impossível' pode ter final feliz

Descansar é bom, mas descansar muito pode atrapalhar. Foi o que ocorreu ontem com o Santos, na opinião de Neymar. "Fazia 17 dias que não disputávamos uma partida oficial, e por isso bateu um cansaço no final."

O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2011 | 03h03

O jogo de ontem foi o seu 65º na temporada (e o 40º gol) entre Santos, seleção e sub-20, o que por si só já poderia justificar uma queda de rendimento no 2º tempo. E como ainda sentiu a falta de ritmo, dá para entender porque seus dribles não saíram com a mesma facilidade na etapa final. "O importante é que estreamos com vitória contra um bom time e agora precisaremos evoluir para levar o título."

Quando um repórter brasileiro lhe perguntou se ganhar do Barça poderia ser comparado ao filme "Missão Impossível", ele foi bem-humorado: "No filme, o Tom Cruise se deu bem e mostrou que o impossível era possível." A frase fez a alegria de repórteres europeus. "Mas vamos ter de jogar muito mais para ganhar do Barcelona." Preparado como foi desde cedo para explorar a imagem e se aproximar do público, ele falou sobre tudo com a imprensa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.