Ceará SC
Ceará SC

Neymar, Chapecoense... Mundo do esporte lamenta morte de Marília Mendonça

Clube catarinense também passou por uma tragédia aérea, em 2016; craque publicou que se recusa a acreditar

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2021 | 18h39
Atualizado 05 de novembro de 2021 | 18h42

A Chapecoense, clube que disputa a primeira divisão do Campeonato Brasileiro, divulgou uma mensagem na tarde desta sexta-feira se solidarizando com a morte da cantora Marília Mendonça. A aeronave da artista caiu no interior de Minas Gerais, onde ela tinha um show marcado para esta noite. Cinco pessoas morreram.

O clube catarinense também passou por uma tragédia. Em novembro de 2016, um avião que transportava a equipe para a final da Copa Sul-Americana caiu na Colômbia, vitimando 71 pessoas. Os jogadores Jackson Follmann, Alan Ruschel, Neto, o jornalista Rafael Henzel e os tripulantes Erwin Tumiri e Ximena Suárez foram os únicos sobrevivente.

Em suas redes sociais, a Chapecoense se manifestou: "Um turbilhão de sentimentos toma o nosso coração quando tragédias como essa acontecem. Diante de tamanha dor, expressamos a nossa solidariedade e desejamos aos familiares e amigos da cantora Marília Mendonça e demais vítimas força e resiliência. Nossas orações estão com vocês."

O mundo esportivo se solidarizou e decretou luto. A Confederação Brasileira de Basquete também usou de seus perfis na internet para se manifestar. "Nossos sentimentos pela sua partida e dos demais integrantes da equipe", escreveu.

Fã de sertanejo e craque da seleção brasileira e do Paris Saint-Germain, Neymar também se mostrou impactado com a notícia.

 

Confira outras reações do mundo esportivo sobre a morte da cantora Marília Mendonça:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.