Neymar promete presente de aniversário para Dorival Jr.

Craque santista projeta vitória contra adversário que mais deu trabalho na primeira fase para homenagear o treinador

Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

24 de abril de 2010 | 00h00

Neymar já fez gol de todos os jeitos no Campeonato Paulista e na Copa do Brasil. O que ele marcou na vitória por 3 a 1 contra o São Caetano, na penúltima rodada do Estadual, foi o seu primeiro de cabeça na temporada e rendeu um churrasco para o elenco inteiro, que Dorival Júnior promete pagar no momento certo - antes daquele jogo, o técnico fizera um desafio: se Neymar ou Robinho marcasse um gol de cabeça, ele bancava a carne. Amanhã, o treinador só tem a ganhar, porque Neymar promete um gol para homenagear o mestre, que completará 48 anos de vida. "O aniversário é dele, mas nós daremos o presente", disse garoto.

O que Neymar espera é que o primeiro jogo da decisão não seja tão difícil como o da fase de classificação, no dia 4 de fevereiro, em Santo André. O Santos já era o time da moda, mas por causa da chuva teve dificuldades de jogar com a bola no chão e impor o seu ritmo forte - venceu por apenas 2 a 1.

Aquele triunfo, porém, traz recordações ao garoto: ele driblou três adversários em sequencia, deu uma caneta (bola entre as pernas) num quarto e chutou cruzado no canto esquerdo de Júlio César. "Desde que comecei no profissional, esse foi o gol mais bonito", comemorou o craque, que fez 18 anos de idade no dia seguinte. Ele considerou aquele jogo um dos mais difíceis da primeira fase do Estadual. "Só vencemos na metade do segundo tempo com um gol do Ganso, encobrindo o goleiro com um balãozinho", lembrou.

Tomando por base a dificuldade enfrentada no estádio Bruno José Daniel e no que Dorival Júnior falou nas palestras durante a semana, ele acredita que o Paulista não acaba amanhã. "Temos de respeitar o Santo André por tudo que fez até aqui."

Embora seja o jogador que mais fez gol pelo Santos na temporada (21), Neymar não se considera um goleador. "É cedo para dizer se sou ou não artilheiro. Estou fazendo muitos gols por causa do Robinho e do Ganso, que me deixam toda hora na cara do gol", contou.

Os companheiros não escondem a admiração pelo craque. "O Neymar realmente é um jogador diferenciado, que tem facilidade para driblar e finaliza bem", elogiou Robinho. "A minha esperança é que a conquista do Campeonato Paulista seja apenas a primeira de muitas que vamos conseguir juntos'', disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.