Neymar usa óculos só por 5 minutos e garante que joga

Chuva foi pretexto para o atacante tirar a proteção. Jogador afirma que não vai ficar fora da final de domingo de jeito nenhum

Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2010 | 00h00

ESPECIAL PARA O ESTADO / SANTOS

Neymar treinou apenas durante cinco minutos com óculos especiais para atletas, ontem à tarde, no CT Rei Pelé. Quando entrou em campo para a primeira atividade no campo desde domingo, dia em que sofreu trauma no olho direito, com sangramento na íris, apenas garoava, mas como em seguida começou a chover, colocou os óculos no alto da testa. Ao todo, foram 20 minutos num rachão com campo reduzido. No começo, quando ainda usava óculos, Neymar procurou tocar a bola de primeira. Depois, nos 15 minutos finais, não demonstrou receio algum.

"Se o jogo fosse hoje e eu tivesse que decidir, entrava sem óculos", disse o garoto. "Enquanto não estava chovendo, não senti nenhuma diferença em treinar com a proteção dos óculos, mas depois embaçou tudo e não dava mais para ver a bola", acrescentou. Ele vai passar por mais duas avaliações até a hora de entrar em campo no domingo. A primeira será hoje, após o seu segundo treino. O oftalmologista Cláudio Luiz Lottemberg considerou a recuperação excelente, mas quer ter certeza que o esforço nos treinos não terá reflexos.

Os óculos que Neymar usou são pretos, tecnologia italiana e israelense. O equipamento é dotado de lentes resistentes a impacto e revestidos internamente por espuma, com uma abertura no alto para a entrada de ar, o que evita que as lentes embacem. A peça é presa ao rosto por uma fita elástica, que contorna a cabeça. O valor de mercado é R$ 1,2 mil. Considerado produto de ponta, o equipamento é utilizado pelo exército de Israel.

"Eu me senti normal, tanto com óculos quanto sem eles. Apenas senti cansaço no fim porque fiquei três dias parado. Mas, se eu estiver 100% no domingo, não vou colocar os óculos'', antecipou Neymar, que continua usando colírio e estava com o olho direito avermelhado após o treino de ontem.

Apesar disso, avisa que não vai ficar fora no domingo "de jeito nenhum", justificando que sofreu muito na quarta-feira, assistindo pela TV à derrota do time contra o Atlético-MG, no Mineirão, pela Copa do Brasil.

Neymar garante que, por enquanto, não ensaiou a coreografia da comemoração dos gols e nem como será a festa pela conquista do título paulista. "Vamos cuidar disso na concentração", disse. "Mas, com certeza, vai ser com muita farra."

Ontem à noite, Neymar apresentou seu primeiro patrocinador pessoal. O contrato é de um ano, segundo o pai do jogador, e o valor não foi revelado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.