Frank Franklin II/AP
Frank Franklin II/AP

Nick Foles, o herói improvável do título do Philadelphia Eagles

Contratado para ser reserva, quarterback foi o MVP da conquista contra o New England Patriots

Felipe Laurence / Especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2018 | 07h00

A história mais improvável do Super Bowl, final da NFL que resultou no inédito título do Philadelphia Eagles sobre o New England Patriots, foi a escolha do quarterback Nick Foles como o melhor da partida. Contratado para ser o reserva de Carson Wentz em 2017, Foles nunca se imaginaria nesta situação após altos e baixos na carreira.

+ Philadelphia Eagles supera o New England Patriots e conquista o Super Bowl

+ Tom Brady descarta se aposentar após derrota do Patriots no Super Bowl

O jogador de 29 anos fez sua carreira colegial na tradicional Westlake High School, celeiro de grandes jogadores, quebrando todos os recordes para a posição de quarterback e levando a escola ao vice-campeonato estadual em 2006. Foles foi jogar o campeonato universitário pela Universidade do Arizona. Após conseguir mais de 10 mil jardas de passe e 67 touchdowns na liga, ele foi escolhido pelo Philadelphia Eagles na terceira rodada do Draft de 2012. 

Naquele ano, ele teve sua primeira oportunidade como titular quando Michael Vick se lesionou. Com a chegada do técnico Chip Kelly em 2013, Foles acabou ficando como reserva. Apesar disso, Vick sofreu com lesões e Nick conseguiu nova chance como titular e fez a sua melhor temporada na NFL. Foles foi escolhido para o Pro Bowl, jogo das estrelas da NFL, onde foi o melhor da partida. 

O bom desempenho não se repetiu em 2014, quando sofreu com lesões. No início de 2015, a primeira passagem de Nick Foles pelo Eagles terminou quando ele foi para o St. Louis Rams (atual Los Angeles Rams). 

Sob a tutela do técnico Jeff Fisher, Nick Foles teve chance como quarterback titular, mas o mau desempenho de 2014 se repetiu e ele acabou perdendo o posto de quarterback para Case Keenum. Acabou dispensado. 

Na temporada de 2016, Foles foi contratado para ser reserva de Alex Smith no Kansas City Chiefs, se juntando novamente ao técnico Andy Reid, que o havia escolhido no Draft de 2012. Dispensado após a temporada, ele retornou ao time que o revelou, o Eagles, para ser titular. 

Wentz rompeu o ligamento no joelho em dezembro e Nick Foles virou titular do desacreditado Eagles, azarão nos três jogos nos playoffs. Agora, em alta, Foles deverá ser negociado pelo Eagles nos próximos meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.