Juan Jo Martin/EFE
Juan Jo Martin/EFE

Nicolas Oliveira é eliminado nas semifinais dos 200m do Mundial

Brasileiro não consegue repetir feito das eliminatórias e registrou apenas o 11.° melhor tempo

AE, Agência Estado

29 de julho de 2013 | 15h45

BARCELONA - O brasileiro Nicolas Oliveira criou expectativa após ser o segundo colocado nas eliminatórias dos 200 metros livre, na manhã desta segunda-feira, mas não conseguiu se classificar para a final no Mundial de Esportes Aquáticos, que está sendo realizado em Barcelona. Ele registrou apenas o 11º melhor tempo das semifinais, com a marca de 1min47s42 e foi eliminado.

O tempo foi pior do que o registrado durante as eliminatórias, em que ele completou os 200 metros livre em 1min46s99. Essa marca, inclusive, lhe garantiria na final com o quinto melhor tempo, atrás apenas do russo Danila Izotov (1min45s84), do norte-americano Ryan Lochte (1min46s06), do japonês Kosuke Hagino (1min46s87) e do britânico Robert Renwick (1min46s95), que foram os quatro mais rápidos das semifinais.

Também nesta segunda, a sueca Sarah Sjotrom conquistou a medalha de ouro na disputa dos 100 metros borboleta, com o tempo de 56s53. Ela já havia vencido esta prova no Mundial de 2009, mas ficou apenas em quarto lugar no Mundial de 2011 e na Olimpíada de Londres, no ano passado. O pódio foi completado pela australiana Alicia Coutts, que ficou na segunda colocação, e pela norte-americana Dana Vollmer, que era a atual campeã olímpica e mundial, mas dessa vez ficou apenas com o bronze desta prova.

Em outra final disputada nesta segunda no Mundial de Esportes Aquáticos, a húngara Katinka Hosszu foi campeã nos 200 metros medley com a marca de 2min07s92. A australiana Alicia Coutts faturou a medalha de prata e a espanhola Mireia García Belmonte ficou com o bronze da prova. Em 2009, a húngara foi campeã mundial nos 400 metros medley, além de ter faturado bronzes nos 200 metros medley e nos 200 metros borboleta.

QUADRO DE MEDALHAS

Com o encerramento de mais um dia de competições em Barcelona, a China permanece na liderança do quadro de medalhas, com dez ouros, seis pratas e dois bronzes, seguida pela Rússia, com sete ouros, três pratas e dois bronzes.

Já o Brasil ocupa a quinta colocação, com dois ouros (Poliana Okimoto nos 10km da maratona aquática e Cesar Cielo nos 50m borboleta), duas pratas (Poliana Okimoto nos 5km da maratona aquática e Ana Marcela Cunha nos 10km da maratona) e três bronzes (Ana Marcela Cunha nos 5km da maratona aquática, prova por equipes da maratona aquática e Felipe Lima nos 100m peito).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.