No 100º jogo, Jorge Henrique revê ex-clube

Atacante elogia Botafogo e diz que a força está no banco, pela ofensividade do técnico Joel Santana

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2010 | 00h00

Jorge Henrique perambulou, sem brilho, por Santo André, Ceará e Santa Cruz até chegar ao Botafogo. No clube carioca, o atacante recuperou o gosto pelo futebol, colecionando grandes apresentações e chamando atenção de outras equipes, entre elas, o Corinthians, que o contratou. Hoje, o "motorzinho" comemora 100 jogos com a camisa corintiana em desafio com o time que o recolocou no cenário da bola.

No lugar da gratidão aos cariocas, Jorge Henrique promete fazer de tudo para bater o ex-clube hoje e deixar o Corinthians firme na luta pelo título e também pela liderança, perdida diante do Internacional. "Sempre que enfrento o Botafogo, é um carinho enorme, pois estava sumido no futebol e, lá, voltei a jogar e a aparecer. Tenho carinho pelos diretores e torcedores, que me trataram muito bem e sempre vou torcer para o clube, menos quando for contra a gente (Corinthians)", enfatiza. "Em casa, temos obrigação de vencer os dois próximos jogos, sei que vai ser complicado com o Botafogo, mas temos qualidade para isso."

Segundo Jorge Henrique, a derrota para o Inter até constava no planejamento corintiano, na sequência de três pedreiras longe de casa - ainda encarou Fluminense e Santos. Agora, não há mais espaços para vacilos. "Esperamos por uma sequência boa para reassumirmos a liderança."

Com a experiência de ter defendido o Botafogo, Jorge Henrique alerta para os pontos fortes do time carioca. "A grande força acho que vem do treinador, que é ótimo. E grandes jogadores permaneceram lá, como o Alessandro, o Guerreiro (Leandro). Mas ainda acho que o ponto forte é o Joel Santana. Ele não tem medo de colocar o time para a frente, em vários jogos está ganhando de 1 a 0 e tem três, quatro atacantes. Será um time perigoso", observa, também pedindo atenção a Loco Abreu. "Vamos fazer de tudo para ganhar o campeonato no ano do centenário. O duelo com o Fluminense será até o fim. E, também tem outros chegando, como Cruzeiro, Santos e Inter."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.