No bolo da Fifa, fatia do Brasil é menor do que a de Honduras

Entre as federações que foram compensadas por ceder jogadores para a Copa da África, CBF é apenas a 25ª colocada

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

07 de janeiro de 2011 | 00h00

A Fifa pagou US$ 38,4 milhões (R$ 64 milhões) aos clubes pelo "aluguel" dos jogadores que participaram da Copa do Mundo de 2010. E a promessa é que, para a Copa no Brasil, em 2014, haverá um fundo de US$ 70 milhões (R$ 120 milhões) para distribuir entre os times. Mas a divisão do dinheiro escancarou mais uma vez a profunda desigualdade no futebol mundial. O Barcelona recebeu US$ 866 mil (R$ 1,4 milhão) por ceder seus jogadores para diferentes seleções. Já todos os clubes brasileiros que emprestaram seus atletas para a Copa ganharam apenas um terço desse valor: US$ 298,8 mil (R$ 510 mil).

A CBF recebeu, assim, menos do que Honduras e Dinamarca. Os clubes argentinos arrecadaram US$ 758 mil (R$ 1,28 milhão), contra quase US$ 1 milhão (R$ 1,7 milhão) para a Coreia do Norte. O valor é calculado com base em quantos jogadores cada federação enviou ao Mundial e quantos dias esses jogadores ficaram à disposição de suas seleções. Em média, o aluguel estava estipulado em US$ 1,6 mil por dia por atleta. A Fifa obteve receitas de cerca de US$ 3,4 bilhões (R$ 5,7 bilhões) com o torneio realizado na África do Sul.

A Copa de 2010 marcou o início do pagamento de compensações, o que acabou com briga de décadas. Para "comprar" a paz com os poderosos clubes europeus, a Fifa aceitou distribuir entre eles parte do dinheiro que obteria com o Mundial.

A Fifa acabou pagando as compensações para 400 clubes de 55 países pelo "aluguel" de 736 jogadores. Mais da metade do dinheiro, porém, foi para a Europa, onde estão os craques. Quem mais recebeu foi a Liga Inglesa, com quase US$ 6 milhões (R$ 10 milhões). Os clubes alemães vieram na segunda posição, com US$ 4,7 milhões (R$ 8 milhões). Os italianos receberam US$ 3,8 milhões (R$ 6,5 milhões), contra US$ 3,6 milhões (R$ 6 milhões) para a campeã Espanha.

SÓ UMA MIGALHA

298,84

mil dólares (R$ 510 mil) foi a soma das quantias pagas a times do País que cederam atletas

38,4

milhões de dólares (R$ 64 mi) distribuiu a Fifa no total

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.