Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

'No Brasil, onde reina o futebol, quem manda é o judô', brinca Érika

Brasileira exalta grande momento da modalidade e cutuca boleiros

PAULO FAVERO, enviado especial a Toronto, O Estado de S. Paulo

11 de julho de 2015 | 23h28

O brilho de Érika Miranda, da categoria até 52 kg, fez tremular a bandeira brasileira no lugar mais alto do pódio e fez tocar pela primeira vez nos Jogos Pan-Americanos de Toronto o hino nacional. Após ter passado pela dominicana Maria Garcia e a equatoriana Diana Diaz, ela encarou a canadense Ecaterina Guica e ganhou com eficiência. "No Brasil, onde reina o futebol, quem manda é o judô", brincou.

Foi a primeira vitória em Pan-Americano de uma judoca na categoria até 52 kg. "Estou muito feliz de ser a primeira pessoa. Espero que seja a primeira de muitas que ainda vão vir e torço para o Brasil conquistar muitas medalhas aqui em Toronto", afirmou a atleta, que teve uma ótima campanha na competição.

Para chegar ao esperado ouro, Érika teve de controlar a ansiedade, que costumava ser um problema. "Eu fiz um trabalho psicológico e desde a Olimpíada de Londres tenho me dedicado muito. Tive uma experiência negativa em Pequim, quando fui cortada na véspera dos Jogos, e depois em Londres", contou, numa referência à derrota na primeira luta.

Sobre sua vitória sobre a canadense Guica, Érika contou que entrou bastante decidida e concentrada. "Eu sabia que seria difícil, pois já tinha tido dois confrontos com ela aqui mesmo no Canadá. Mas agora tenho de comemorar o resultado, que foi bom para mim e para o Brasil, pois já estava batendo na trave", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.