Giuliano Gomes - 5/5/2011
Giuliano Gomes - 5/5/2011

No Coritiba, olho no recorde e respeito ao adversário

Enquanto clube investiga se série invicta de 24 jogos é marca mundial, técnico prega cautela contra o Palmeiras

JULIO CESAR LIMA, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2011 | 00h00

CURITIBA - Nenhum clube brasileiro fez nada igual desde o início do futebol no País. Por isso, depois de estabelecer novo recorde de vitórias, com 24 jogos seguidos e 81 gols marcados na temporada - que alguns pesquisadores já tentam provar que pode ser recorde mundial -, o Coritiba passou a ser o time a ser batido no futebol nacional. Nesta quarta-feira, o Coxa entra em campo contra o Palmeiras com vantagem de seis gols, graças à goleada do primeiro jogo e pode confirmar sua passagem às semifinais da Copa do Brasil, com o status de nova sensação.

Mesmo com esse cartel de vitórias, o técnico Marcelo Oliveira prefere manter a calma e não quer euforia antecipada. Segundo ele, o time paulista é forte e, no futebol, todos devem estar atentos em campo. "Estamos prontos para todas as situações, lembramos sempre que certa vez em um Grêmio e Palmeiras quase houve reversão de resultado. Mas agora mostramos união, fé, o grupo está bem concentrado. O Palmeiras tem jogadores experientes, forte comando. O que temos de fazer é seguir nosso caminho para a classificação."

Para a partida desta quarta o treinador não terá Rafinha e Léo Gago, suspensos, além de Pereira, lesionado. "O Everton Ribeiro entra na vaga do Rafinha, pois tem entrado em vários jogos e conhece bem a função, e o William é o substituto natural do Leo. Resolvi também dar uma chance ao Demerson, que vem treinando muito bem. Nós temos dois zagueiros bons, o Cleiton e ele, mas vou dar a ele essa oportunidade."

ESPN - Bill nega ilusão com invencibilidade

O time marcou gols em todas as partidas e Oliveira acredita que hoje isso possa se repetir, apesar do discurso cauteloso. "Nós vamos entrar muito atentos. O Palmeiras é uma equipe grande, mas vamos buscar a vitória."

Mineiro como o antecessor Ney Franco, Oliveira sempre deixou claro em suas entrevistas a importância do treinador anterior. Segundo ele, Franco montou uma base forte e, com o tempo, foi aperfeiçoando algumas jogadas e variações, mas com um grupo que já se conhece, e com poucas alterações.

PALMEIRAS - Marcos; João Vítor, Danilo, Thiago Heleno e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Chico, Marcos Assunção e Lincoln; Kleber e Wellington Paulista. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

CORITIBA - Édson Bastos; Jonas, Demerson, Émerson e Lucas Mendes; Leandro Donizete, Willian, Éverton Ribeiro e Davi; Anderson Aquino e Bill. Técnico: Marcelo Oliveira.

Árbitro - Lielson Nogueira Dias (PE); Horário - 21h50 (de Brasília); TV - Band e ESPN Brasil; Rádio - Estadão ESPN (AM 700/FM 92,9); Local - Estádio Pacaembu, em São Paulo (SP).

Veja também:

linkMarcelo Oliveira: 'Tenho certeza que nosso time vai entrar muito forte'

linkPalmeiras: promessa de despedida honrosa 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.