Rebecca Blackwell/AP
Rebecca Blackwell/AP

No México, Monterrey empata com Tigres e é tetra da Liga dos Campeões da Concacaf

Time havia vencido partida de ida por 1 a 0, na semana passada

Redação, Estadão Conteúdo

02 de maio de 2019 | 09h50

O Monterrey conquistou na noite de quarta-feira o tetracampeonato da Liga dos Campeões da Concacaf (Américas do Norte e Central e Caribe). Após vencer a ida por 1 a 0, na semana passada, o time empatou o clássico da cidade de Monterrey, no México, contra o Tigres por 1 a 1 e levou o título continental pela quarta vez em sua história.

Por ser um duelo entre equipes rivais, a final teve inúmeros lances ríspidos. No prejuízo e com a necessidade de vencer, o Tigres buscava mais o jogo, mas parecia sem inspiração. Enquanto isso, o Monterrey assustava nas descidas e, melhor em campo, abriu o placar em cobrança de pênalti. Pizarro foi derrubado na grande área e o árbitro marcou. Sánchez não se intimidou com Guzmán e apenas deslocou o goleiro para fazer 1 a 0.

Na etapa final, o panorama do jogo mudou por conta da necessidade do Tigres de virar o placar. O centroavante francês Gignac saiu do banco de reservas e a equipe amarela ganhou em presença de área. Na principal chance, o camisa 10 cabeceou e o goleiro Barovero fez grande defesa.

O Monterrey teve espaços para os contra-ataques e quase marcou o segundo. Não fez e no final o Tigres colocou fogo no jogo ao conseguir o empate. Em levantamento pelo lado direito, o atacante acertou um lindo voleio, sem chances para Barovero. Mas o seu time não teve forças para virar e provocar uma prorrogação.

O Monterrey reedita os triunfos alcançados na Concacaf em 2011, 2012 e 2013, enquanto que o Tigres continua sem erguer o troféu, apesar de ter atingido a final pela terceira vezes nas últimas quatro temporadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.