No retorno ao mar, Mick Fanning é surpreendido por mais um tubarão

Australiano gravava programa com canal de TV de seu país

O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2015 | 20h29

Há dez dias, a imagem de Mick Fanning sendo atacado por um tubarão na África do Sul chocou o mundo. Na ocasião, o surfista australiano disputava a final da etapa de Jeffrey's Bay do Campeonato Mundial de Surfe, contra o compatriota Julian Wilson quando foi surpreendido pelo animal. 

Nesta semana, durante a gravação do programa "60 Minutes" da emissora australiana Channel Nine, Fanning foi a uma praia de seu país natal acompanhado de sua mãe, Elizabeth Osborne. Entretanto, enquanto remava entre as ondas, Fanning avistou uma barbatana e, ainda traumatizado pelo ataque recente, subiu no jet ski e voltou para a areia. Em terra firme, Mick Fanning conversou com o repórter e apontou para o local onde teria avistado o tubarão. 

Esta não foi a primeira vez que Mick Fanning voltou a surfar desde o primeiro ataque. No último dia 25 ele publicou em sua conta no Instagram o retorno aos mares. Nesta data, 24 de julho, Fanning lembrou do aniversário do surfista Andy Irons, morto em 2010 por uma parada cardíaca em função de uma mistura de drogas. "Surfei sozinho mas tinha Andy nos pensamentos. Feliz aniversário, irmão #AIForever", escreveu. 

 

First surf back. Feels so good. Surfed by myself but had Andy in my thoughts. Happy Birthday brother #AIforever

Uma foto publicada por Mick Fanning (@mfanno) em

Dois dias depois do incidente na final em Jeffrey's Bay, Mick Fanning e Julian Wilson concederam uma entrevista coletiva na Austrália para contar melhor sobre o ocorrido. Ainda perplexo, Fanning classificou o ataque como um milagre. "Quando perdi a prancha, pensei que já estava acabado. Escapar do ataque de um tubarão sem um arranhão, isso é um autêntico milagre."  


Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.