Norte-americana é ouro nos 1.500m com recorde mundial

A norte-americana Kate Ledecky faturou a medalha de ouro na prova dos 1.500 metros do Mundial de Esportes Aquáticos, nesta terça-feira, em Barcelona, e quebrou o recorde mundial ao completar a distância em 15min36s53. Ela superou a marca anterior, que era da também norte-americana Kate Ziegler e vigorava desde 2007, com 15min42s54, em uma dia de competições que foi dominado pelos nadadores dos Estados Unidos.

AE, Agência Estado

30 de julho de 2013 | 15h17

Ledecky fez disputa acirrada com dinamarquesa Lotte Friis e a superou na parte final da disputa. Friis completou os 1.500m em 15min38s88, um tempo também abaixo do recorde mundial, e ficou com a prata. Já o bronze foi para a neozelandesa Lauren Boyle, com 15min44s71.

Uma das principais atrações do Mundial de Esportes Aquáticos, Missy Franklin confirmou todo o seu favoritismo e conquistou o seu segundo ouro em Barcelona - antes, ela já havia vencido a prova do revezamento 4x100 metros com a equipe dos Estados Unidos.

A norte-americana levou o ouro nos 100 metros costas ao marcar o tempo de 58s42, com uma vantagem de 0s64 para a australiana Emily Seebohm, que ficou com a medalha de prata. A japonesa Aya Terakawa terminou em terceiro lugar e completou o pódio, exatamente o mesmo da Olimpíada de Londres, disputada no ano passado.

Já nas semifinais dos 200 metros livre entre as mulheres, o melhor tempo ficou com a italiana Federica Pellegrini, que cravou 1min55s78. Já o segundo lugar das eliminatórias ficou com Missy Franklin, com 1min56s05, seguida pela espanhola Melanie Schmid (1min56s19).

O francês Yannick Agnel também confirmou o seu favoritismo nesta terça ao vencer a prova dos 200 metros livre no Mundial. O atual campeão olímpico da distância dominou a disputa e venceu com o tempo de 1min44s20. Esta foi a segunda medalha de ouro conquistada por Angel em Barcelona - ele também venceu a prova do revezamento 4x100 metros.

O pódio dos 200 metros foi completado pelo norte-americano Conor Dwyer, com 1min45s32, e pelo russo Danila Izotov, com 1min45s49. Ryan Lochte, também dos Estados Unidos, ficou apenas na quarta colocação.

Mas se Lochte acabou sem medalha nos 200 metros livre, a final masculina dos 100 metros costas contou com uma dobradinha dos Estados Unidos. Matt Grevers ficou com o outro ao cravar 52s93, enquanto a prata foi conquistada pelo seu compatriota David Plummer (53s12). O bronze acabou sendo obtido pelo francês Jeremy Stravius, com o tempo de 53s21.

Já a final dos 100 metros peito foi vencida pela lituana Ruta Meilutyte, de 16 anos, com o tempo de 1min04s42. Assim, ela ficou a 0s07 do seu próprio recorde mundial, registrado nas semifinais de segunda-feira. O pódio da prova foi completado pela russa Yuliya Efimova, com 1min05s02, que garantiu o segundo lugar, e pela norte-americana Jessica Hardy, com 1min05s52.

QUADRO DE MEDALHAS - Com o encerramento de mais um dia de competições em Barcelona, a China permanece na liderança do quadro de medalhas, com dez ouros, seis pratas e dois bronzes, mas os Estados Unidos assumiram a segunda colocação, com sete ouros, seis pratas e quatro bronzes. A Rússia, em terceiro lugar, soma sete ouros, quatro pratas e três bronzes.

Já o Brasil ocupa a quinta colocação, com dois ouros (Poliana Okimoto nos 10km da maratona aquática e Cesar Cielo nos 50m borboleta), duas pratas (Poliana Okimoto nos 5km da maratona aquática e Ana Marcela Cunha nos 10km da maratona) e três bronzes (Ana Marcela Cunha nos 5km da maratona aquática, prova por equipes da maratona aquática e Felipe Lima nos 100m peito).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.