Hannibal Hanschke/EFE
Hannibal Hanschke/EFE

Norte-americana faz recorde olímpico nos 100m borboleta

Dana Vollmer superou marca de holandesa nos Jogos de Sydney e é a nova recordista olímpica da prova

AE, Agência Estado

28 de julho de 2012 | 07h07

LONDRES - O primeiro recorde olímpico depois da era dos maiôs tecnológicos caiu já na segunda prova de natação dos Jogos de Londres, neste sábado. A norte-americana Dana Vollmer venceu a sexta e última bateria dos 100 metros borboleta com o tempo de 56s25 e superou o recorde que era da holandesa Inge de Bruijn desde Sydney/2000, com 56s61.

Volmer tinha como melhor marca da carreira até então os 56s42 que havia feito na seletiva norte-americana, em Omaha, há pouco mais de um mês. O recorde mundial pode cair na semifinal da noite (local) ou na final, que acontece no domingo. Para isso, ela tem que nadar abaixo dos 56s06 que a sueca Sarah Sjostrom fez no Mundial de Roma, em 2009.

Na mesma série da norte-americana estava a brasileira Daynara de Paula, que decepcionou e marcou apenas 1min00s14, terminando em último na bateria, com a 33.ª marca entre 42 atletas que participaram da prova. Ela lamentou o tempo bastante abaixo dos 59s13 que havia feito no Maria Lenk.

"Eu estava treinando para 58s, não sei o que aconteceu. Não sei o que aconteceu. Acho que não encaixou. Não fiquei nervosa, estava muito consciente do que eu tinha que fazer. Só não conseguiu a força certa. (É uma) decepção comigo mesma", lamentou Daynara, falando ao Sportv.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.