Nova etapa da Indy no Brasil não empolga estrangeiros

A possibilidade da Fórmula Indy ter duas provas por ano no Brasil não empolgou alguns dos principais pilotos da categoria, que estão em São Paulo para a disputa no domingo da etapa no circuito de rua do Anhembi. Na última quinta-feira, a prefeitura de Porto Alegre e o governo do Rio Grande do Sul assinaram um protocolo de intenções para realizar uma corrida na capital gaúcha em 2012. Mas a principal preocupação dos pilotos estrangeiros é com o risco de perda de patrocinadores dos Estados Unidos.

LEANDRO SILVEIRA, Agência Estado

29 de abril de 2011 | 19h16

"Temos que tomar cuidado, porque adoramos vir ao Brasil, temos muitos fãs aqui, com muitos pilotos correndo. Para nós, uma segunda vez tem que ser vista com cuidado. Nem todos nossos patrocinadores têm negócios no Brasil. É uma coisa difícil essa ideia de internacionalização se for para ficar longe dos americanos", afirmou o piloto escocês Dario Franchitti, que conquistou o título da Indy nas duas últimas temporadas.

Já o australiano Will Power, vencedor da etapa de São Paulo no ano passado, mostrou resignação com a situação e admitiu que a proposta de Porto Alegre será aceita se for boa financeiramente para os promotores da categoria. "É bom, por conta do fuso horário, ajuda a TV porque ninguém precisa acordar de madrugada nos Estados Unidos para ver a prova. É bom chegar aqui, com muitos fãs. Dario (Franchitti) tem razão quanto aos patrocinadores. Mas a IRL (promotora da Indy) ganha mais e é assim que funciona", disse piloto.

Já o inglês Mike Conway, vencedor da prova de Long Beach (Estados Unidos), que antecedeu a etapa de São Paulo na temporada deste ano, se mostrou mais favorável ao plano de internacionalização da categoria. "A intenção é expandir a Indy. Acho que é muito bom estar aqui, com fãs que são incríveis. Envolver mais pessoas é interessante", avaliou o piloto, ao comentar sobre uma possível nova prova no Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula Indy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.