Letour.fr
Letour.fr

Novo calendário do ciclismo terá sobreposição e 3 principais eventos em 72 dias

Volta da França será a primeira realizada, no final de agosto, e a Volta da Espanha fechando o calendário de 2020 em novembro

Redação, Estadao Conteudo

05 de maio de 2020 | 21h46

As três grandes provas de ciclismo serão realizadas durante um período de 72 dias, com a Volta da França sendo a primeira, no final de agosto, e a Volta da Espanha fechando o calendário de 2020 em novembro. Além disso, a disputa espanhola e o Giro D'Italia vão se sobrepor no calendário, se o esporte puder ser retomado neste ano em meio à pandemia de coronavírus.

A União Ciclística Internacional (UCI) apresentou seu calendário atualizado nesta terça-feira, quase dois meses após o vírus paralisar o ciclismo. De acordo com os novos planos, que poderão ser modificados se a crise persistir devido à pandemia, o início da Volta da França está mantido para 29 de agosto, em Nice, cidade na Riviera Francesa. A temporada terminará após a Volta da Espanha, em 8 de novembro.

O Giro d'Italia acontecerá entre os dias 3 e 25 de outubro e sua realização coincidirá com a disputa da Volta da Espana e quatro prestigiadas prova clássicas de um dia: a Liège-Bastogne-Liège, a Amstel Gold Race, a Gent-Wevelgem e a Volta de Flandres. A Volta da Espanha já havia sido encurtada para 18 etapas e começará em 20 de outubro. A competição terá início na cidade basca de Irún e culminará em Madri.

"Se pudermos fazer todas essas corridas, seremos muito felizes. Essa é a nossa ambição", disse o presidente da UCI, David Lappartient, destacando a importância da realização das principais competições em 2020 para a sobrevivência do ciclismo profissional. "Se isso não puder ser feito, nosso esporte poderá afundar de maneira muito catastrófica", alertou.

A temporada será retomada em 1º de agosto com o Strade Bianche, na região da Toscana, na Itália, que será seguida pela clássica Milão-San Remo no dia 8. O Mundial de Ciclismo Estrada está agendado para 20 a 27 de setembro na Suíça, mas os organizadores disseram que a decisão final será tomada no final de junho, dependendo se o país suspender a proibição de aglomerações de mais de mil pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.