Novo estádio de Recife será fora da cidade

A proposta de Recife apresentada à Fifa prevê que os jogos da Copa do Mundo não serão exatamente na cidade, mas no município de São Lourenço da Mata, na região metropolitana da capital, distante 22 quilômetros. Será construída uma nova arena, com capacidade para 46.154 torcedores e área total de 129,5 mil metros quadrados.

ANGELA LACERDA, Agencia Estado

31 de maio de 2009 | 16h06

O estádio será construído por meio de uma Parceria Público Privada (PPP), na qual o responsável pela construção terá direito a explorar a obra por 30 anos. A licitação deve começar no dia 30 de julho, e, se tudo correr como o esperado, as obras se iniciam em fevereiro do ano que vem, com conclusão prevista para dezembro de 2012.

O valor orçado, R$ 500 milhões, já inclui estádio, estacionamento e acessos viários. O governo do Estado vai doar o terreno e se encarregará da infraestrutura. O terreno fica próximo da BR-232, duplicada, e às margens da BR-408, principal via de acesso ao estádio e cuja obra de duplicação já foi licitada. "O projeto pernambucano para a Copa se insere no processo de desenvolvimento do Estado", explica o secretário estadual de Esportes, George Braga.

O terreno, com área total de 230 hectares, abrigará o estádio e também um empreendimento imobiliário que inclui 9 mil unidades habitacionais e um setor de comércio, uma espécie de "bairro projetado" de São Lourenço da Mata - projeto a ser implementado até 2017 com custo de R$ 700 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa de 2014sedesRecife

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.