Novo presidente da CBAt promete Brasil como potência

José Antônio Martins Fernandes assume a presidência da Confederação Brasileira de Atletismo

AE, Agência Estado

15 de março de 2013 | 16h05

MANAUS - José Antônio Martins Fernandes, mais conhecido como Toninho Fernandes, assumiu a presidência da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) nesta sexta-feira, durante a assembleia geral da entidade, em Manaus, e prometeu elevar o Brasil a uma potência olímpica na modalidade.

"O relógio conspira contra os anseios de todos nós, que queremos transformar o Brasil numa potência olímpica e de tradição esportiva. Estamos às portas da realização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. É objetivo do nosso País fazer um bonito papel", comentou o dirigente, em discurso de posse.

Toninho foi eleito para substituir Roberto Gesta de Melo, que acumulava 26 anos no cargo. E o antigo dirigente da Federação Paulista de Atletismo, que recebeu o apoio de Gesta de Melo, indicou ter planos de manter o trabalho do antecessor.

"Muito foi feito pelo atletismo nacional nos últimos anos. A abnegação presente na gestão de Gesta, cujo rol de avanços apresentado é indiscutível, aumenta ainda mais a nossa responsabilidade. Teremos que manter o mesmo e altíssimo nível da administração do Gesta", discursou Toninho, em meio a uma sequência de rasgados elogios ao antigo presidente, que entregou a CBAt depois de o Brasil voltar sem medalhas no atletismo dos Jogos de Londres.

A assembleia da CBAt aproveitou a ocasião para divulgar uma carta aberta ao governador do Rio, Sergio Cabral, reiterando o pedido para que o Estádio Célio de Barros, que faz parte do complexo do Maracanã, não seja demolido visando a Copa do Mundo de 2014.

"Apelamos ao Governo do Rio de Janeiro para que repare essa injustiça à modalidade que inúmeras glórias trouxe ao Rio de Janeiro, entre tantas outras, as medalhas olímpicas de José Telles da Conceição, Robson Caetano da Silva e Arnaldo de Oliveira Silva", diz parte do texto, assinado pelos presidentes das federações estaduais, representantes dos principais clubes do País e nove medalhista olímpicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.