Novo recorde era esperado só para 2030

As proezas de Usain Bolt em Pequim já levaram matemáticos e físicos, de instituições respeitadas, a reverem suas projeções sobre limites do corpo humano. No site da revista "Wired", por exemplo,os cientistas explicam que os modelos matemáticos projetavam que o recorde que Bolt estabeleceu para os 100 metros (9s69) seria alcançado apenas em 2030. E o limite do corpo humano para a prova seria 9s45."Com os novos dados, o recorde dos 100 metros cairá ainda mais em poucos anos", reconhece o matemático Reza Noubary, da Bloomsberg University da Pensilvania, EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.