Nuzman diz que Olimpíada de 2012 é inspiração do Rio

'Londres foi nossa inspiração durante a campanha e seguirá sendo nossa inspiração como organizadores'

AE, Agencia Estado

29 de janeiro de 2010 | 15h08

As autoridades brasileiras disseram que os organizadores dos Jogos de Londres são sua "inspiração" no momento em que começam os preparativos para a realização da Olimpíada de 2016 no Rio.

Nesta sexta-feira, os dirigentes brasileiros se reuniram com os organizadores de Londres e conheceram as principais instalações olímpicas para aprender com a experiência da capital britânica com o seu planejamento para 2012.

Essa é a primeira visita a Londres dos organizadores brasileiros desde a escolha do Rio em outubro para sediar os Jogos de 2016. Carlos Arthur Nuzman, presidente do comitê organizador Rio/2016 disse que "Londres foi nossa inspiração durante a campanha e seguirá sendo nossa inspiração como organizadores".

A delegação também incluiu Orlando Silva, ministro dos Esportes, e Sérgio Cabral, governador do Rio de Janeiro. "Estamos criando uma ponte entre Londres e Rio, e entre Europa e América do Sul", disse o ministro. "Estamos aprendendo muito com Londres. Esperamos implementar estas lições nos nossos Jogos no Rio. Tenho a sensação de que estamos na direção correta".

Os brasileiros visitaram o lugar em que se constrói o Parque Olímpico, no Leste de Londres, onde continuam as obras do estádio principal, o centro aquático, o velódromo e outras instalações. Também falaram com o chefe do comitê organizador de Londres, Sebastian Coe, e outros líderes locais.

Cabral disse que a delegação também se reunirá no final da semana o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair, que foi decisivo para a escolha de Londres em 2005 e esteve no poder até 2007. "É muito importante para nós escutar sua perspectiva sobre sua experiência depois da candidatura e no planejamento", afirmou Cabral.

Os brasileiros reiteraram as garantias de que os Jogos do Rio serão seguros, apesar dos problemas da cidade com a criminalidade. "A questão da segurança é similar em todo o mundo. Por sorte, não temos problemas com o terrorismo", expressou Nuzman.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.