Paulino Menezes/Divulgação
Paulino Menezes/Divulgação

Nuzman visita ministro do Esporte e exalta parceria para Rio/2016

Em reunião como novo titular da pasta, George Hilton, presidente do COB destaca colaboração para organizar cidade para a Olimpíada

Estadão Conteúdo

07 de janeiro de 2015 | 18h05

O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, realizou na tarde desta quarta-feira a primeira visita ao novo ministro Esporte, George Hilton. Entre os tópicos discutidos, o principal assunto foi a preparação para os Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados no Rio. E Nuzman se mostrou animado com o que foi conversado.

"Vamos manter a parceria, a sinergia e o trabalho em conjunto. O ministro está entusiasmado com a preparação para os Jogos", afirmou Nuzman. "O Brasil vem se preparando para organizar os melhores Jogos Olímpicos e Paralímpicos da história. A integração de todos os entes públicos com o Comitê Rio 2016 é um fator chave para o sucesso da organização."

Esta aliança entre os órgãos responsáveis pela realização dos Jogos foi o ponto mais elogiado por Nuzman. "A relação entre o Ministério do Esporte, o COB e o Comitê Rio 2016 é exemplar para o mundo olímpico."

Os elogios de Nuzman vão de encontro às críticas que vêm sendo feitas à escolha de Hilton como novo ministro do Esporte, na vaga de Aldo Rebelo. O político, que se apresentava como "radialista, apresentador de televisão, teólogo e animador", nunca trabalhou com esporte e chegou a admitir que não entendia muito do assunto.

Mas isso não abalou a confiança de Nuzman, que apostou em uma grande edição dos Jogos Olímpicos no Brasil. Os eventos-testes estão previstos para terem início em julho deste ano e nem mesmo o atraso em diversas obras desanimou o presidente do COB.

"Os eventos estão sendo bem alinhados. Para nós, são importantes pela estrutura dos locais e pela operação de cada modalidade que teremos durante os Jogos, para podermos fazer ajustes, caso seja necessário", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.