'O Guarani me deu grandes alegrias'

Se para a maioria dos jogadores santistas a partida de hoje pode até ser considerada apenas mais uma, sem grande importância para a classificação às quartas de final do Paulistão, para Aranha tem significado especial. O goleiro não se lembra de quantas vezes enfrentou o Guarani quando jogava pela Ponte Preta, mas garante que jamais perdeu e não quer perder a marca.

SANTOS , O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2012 | 03h08

"O Guarani já me deu grandes alegrias", cutuca Aranha. "Acho que vou ser bem recebido no Brinco de Ouro. No fundo no fundo, eu gosto do Guarani porque já ganhei muitos bichos (prêmios) em jogos contra ele, e vencer é sempre bom. Inclusive o meu 100.º jogo pela Ponte foi contra o Guarani, no Brinco, em 2009, e o resultado foi empate por 2 a 2".

Aranha faz tanta questão de ganhar do Guarani, que desde sábado ele já cobra dos companheiros o espírito que o time demonstrou na goleada por 6 a 1 contra a Ponte Preta, sábado passado, na Arena Barueri. "A primeira coisa que falei para Edu Dracena (fez dois gols) depois do jogo contra Ponte foi que eu queria a mesma disposição dele e de Elano contra o Guarani porque contra a minha Macaquinha eles foram muito bem", contou o camisa 1, destacando que o zagueiro e o meia foram formados no Guarani e mostravam motivação especial contra a Ponte. / S. F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.