Matt Slocum/AP
Matt Slocum/AP

O maior de todos da NFL

Decisão entre Green Bay Packers e Pittsburgh Steelers no moderno Cowboys Stadium deve proporcionar público recorde e a maior audiência da história da TV americana

ALAN RAFAEL VILLAVERDE, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2011 | 00h00

SÃO PAULO - Negocie a exclusividade da televisão por três horas e meia, reserve um espaço no sofá, compre os aperitivos preferidos e assista a um dos principais espetáculos esportivos do planeta: o Super Bowl, que terá sua 45.ª edição neste domingo, a partir da 21h30 (de Brasília, com Bandsports), no Cowboys Stadium, em Arlington, entre as duas equipes mais tradicionais da NFL: o Green Bay Packers e o Pittsburgh Steelers.

E espetáculo é a palavra certa para descrever o Super Bowl. Realizado desde 1967, a final entre os campeões das conferências AFC e NFC atrai cada vez mais investimento. A Fox, detentora dos direitos de transmissão nos Estados Unidos, pretende arrecadar US$ 300 milhões (cerca de R$ 502,8 milhões) só com a venda das cotas de comerciais: 30 segundos durante o intervalo do jogo custarão US$ 3 milhões (R$ 5 milhões). A GM, que já comprou suas cotas, estuda pagar um bônus se a audiência for recorde. E isto deve acontecer.

Na final de 2010 entre New Orleans Saints e Indianápolis Colts, a audiência nos EUA foi de 106,7 milhões, deixando para trás o então recorde, que era do episódio final do seriado M-A-S-H, em 1983. Para o jogo deste domingo estima-se aumento de até 10% em relação ao último Super Bowl. No mundo, os telespectadores ficarão na casa dos 130 milhões.

Para assegurar o espetáculo, a NFL não arriscou e colocou um grupo conhecido e de pouca rejeição para realizar o show do intervalo: Black Eyed Peas. Existe também a possibilidade de uma participação especial do ex-guitarrista do Guns N"Roses, Slash, além do rapper Usher.

O sucesso deste circo midiático, no entanto, depende exclusivamente de seus protagonistas e de um motivo extra para apimentar o embate. Packers, com 12 títulos nacionais, sendo destes três Super Bowls, e Steelers, com seis Super Bowls, são o que há de melhor em tradição, fazendo deles os perfeitos personagens.

O motivo? A supremacia na NFL a ser conquistada no campo do eterno rival de ambos, o Dallas Cowboys. É show na certa. Aprecie sem moderação.

MÍDIA

3 milhões de dólares

é o valor cobrado por 30 segundos de propaganda na TV durante o Super Bowl, novo recorde na história do evento esportivo de maior audiência nos EUA

Veja também:

link A chance de desbancar o Dallas Cowboys

link Neve no telhado provoca acidente no 'superestádio'

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.