O maior desafio de Casagrande

Ex-jogador do Corinthians segue internado em uma clínica

O Estadao de S.Paulo

29 de março de 2008 | 00h00

Victor Hugo F. Casagrande, o Kazinha, conversou ontem com o Estado sobre o drama do seu pai, Walter Casagrande Júnior, internado há seis meses numa clínica para dependentes químicos. Disse que o pior já passou e que a família se acostuma com a situação."Estamos contentes com a recuperação dele. Visualmente, já está melhor do que quando entrou. Estava mais magro no começo. Ganhou nesses seis meses alguma massa corporal, o que lhe dá melhor aparência??, contou. "Estamos animados com a possibilidade de ele sair saudável, ou o mais próximo disso."Segundo a revista Placar, o eterno ídolo corintiano era dependente de cocaína e heroína. Há meses, foi afastado do trabalho de comentarista da TV Globo. Sua última aparição pública foi em setembro, quando sofreu acidente de carro no bairro da Lapa. Casão, de 44 anos, chegou ao hospital em coma.O trabalho na produção da rádio Eldorado/ESPN impede o filho de Casagrande, de 22 anos, de visitar o pai com mais freqüência. Kazinha confirmou que no começo do tratamento as visitas foram restritas. Os familiares o viam, mas ele não podia vê-los. O período de isolamento total, Casão já venceu. Ele já tem acesso a algumas informações e pode ver e conversar com a família nos dias certos de visita.Casagrande ainda se distrai com o futebol. "Acompanha alguns jogos, mas ainda não tem muito acesso à informação. Recentemente, pediu para que eu fizesse uma lista dos clubes que irão disputar o Brasileiro das séries A e B." Casão não pode ter recaída, sob risco de perder a vida. Seu médico, Artur Timerman, diz que o tratamento deve demorar. Para o filho, o importante é tê-lo recuperado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.