O Napoli não perdeu a chance de encostar na Juve

Vitória fora de casa sobre o Cagliari colocou a equipe a dois pontos da líder. A Inter foi derrotada em Parma

CAGLIARI, O Estado de S.Paulo

27 de novembro de 2012 | 02h09

Só o Napoli soube tirar proveito da derrota da Juventus diante do Milan para encostar na líder do campeonato. Venceu o Cagliari por 1 a 0, fora de casa, e chegou aos 30 pontos - dois a menos do que a equipe de Turim. A Inter, que poderia terminar a rodada com 31, foi derrotada fora de casa pelo Parma por 1 a 0 e continua a quatro da Juve.

"Estamos fazendo um bom campeonato, temos nove pontos a mais do que tínhamos nessa altura na temporada passada, mas é cedo para pensar no título", disse o técnico napolitano, Walter Mazzarri.

Seu time jogou desfalcado do uruguaio Cavani, que cumpria suspensão, e teve de lutar muito para levar os três pontos.

Insigne, que substituiu o artilheiro, quase marcou no primeiro tempo - a bola bateu na trave. No segundo, antes de Hamsik fazer o gol salvador, o time da casa também fez a trave balançar.

"Sentimos falta de Cavani porque ele é um atacante de área e Insigne joga pelos lados. Mas jogamos com o coração e conseguimos uma vitória que nos dá força para continuar brigando pela liderança", disse Hamsik.

Jejum. A Inter completou três jogos sem vencer. Depois que derrotou a Juventus em Turim por 3 a 1 - quebrando uma invencibilidade de 49 jogos da rival em partidas válidas pelo Campeonato Italiano -, a equipe perdeu para a Atalanta por 3 a 2, empatou em casa com o Cagliari por 2 a 2 e perdeu ontem.

O gol decisivo foi marcado por Sansone, aos 21 minutos do segundo tempo. Ele partiu em velocidade de seu campo, aproveitou-se de um buraco na marcação e avançou livre até a entrada da área, de onde mandou um tiro rasteiro que entrou perto da trave direita de Handanovic.

O time de Milão criou muito pouco e quase não levou perigo ao goleiro Mirante. O Parma, por outro lado, atacou muito e merecia ter feito o gol mais cedo.

Biabiany, um ex-jogador da Inter, deu muito trabalho a Nagatomo pela direita e fez cruzamentos que criaram problemas para o trio de zagueiros formado por Ranocchia, Samuel e o brasileiro Juan - ex-jogador do Internacional e que esteve na Olimpíada.

Quando o time levou o gol, o técnico Andrea Stramaccioni resolveu mudar o esquema e sacou Juan para colocar mais gente na frente. Mas aí era tarde demais, porque o Parma se fechou bem e controlou o resultado sem muita dificuldade.

A rodada terminará hoje com a partida entre Lazio e Udinese. Se vencer, o time da capital chegará a 26 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.