O risco Tolima

A derrota do Corinthians para o Tolima, em 2011, não foi obra do acaso. Nem da melhor condição do time colombiano, em comparação àquele início de trabalho de Tite. A vitória do Tolima foi, em parte, fruto de o Corinthians estar apenas no terceiro jogo daquele ano. O Bolívar é o segundo adversário do São Paulo no ano.

Paulo Vinícius Coelho, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2013 | 02h03

O primeiro, o Mirassol, teve bons momentos no sábado, no Morumbi. O São Paulo mereceu vencer, fez gol em jogada com toque de letra de Paulo Henrique Ganso, finalização de Luís Fabiano, oscilou bons e maus momentos. Tudo normal para quem faz o primeiro jogo do ano. Normal também antes de completar o quinto jogo. Eis o risco.

O Bolívar jogou mal contra o La Paz, no Campeonato Boliviano, sábado. Sente o início do ano e não tem time para encarar o São Paulo. Em condições normais, o Tricolor goleia. O problema é o início de temporada, a falta de condições normais. É esse o cuidado que o São Paulo precisa tomar.

No time novo, Jadson joga onde não gosta, aberto pela direita. Melhora quando atua centralizado, como aconteceu no segundo tempo contra o Mirassol.

Mas é impossível começar contra o Bolívar com Ganso no banco. Jadson não gosta de jogar pelo lado e o time poderia ter um meio de campo com um quadrado, outro sistema tático. Nesse caso, mais uma mudança, mais uma incerteza. Há pouca margem para negociação. Ney Franco vai manter o sistema de 2012, improvisar Jadson pela direita.

Na primeira fase da Libertadores 1992, do primeiro título do São Paulo, houve sucesso na Bolívia, mas com vitória sobre o San José de Oruro, empate em La Paz com o Bolívar. Também por isso, quarta-feira é bom tentar uma vitória com boa margem de gols. Só isso dá tranquilidade para ir a La Paz com a segurança de voltar classificado para a fase de grupos.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulo Vinícius Coelho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.