O sábado foi para falar só de Neymar

Viagem de seu pai para Barcelona e o recital que deu à noite em Santa Bárbara d'Oeste na vitória por goleada do Santos dominaram o noticiário

O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2013 | 02h01

Neymar foi o assunto de ontem no futebol brasileiro. Ele já acordou como notícia por causa da informação publicada pelo Estado de que seu pai estava em Barcelona acompanhado dos agentes André Cury e Marcos Malaquias, e no início da noite virou manchete pelos quatro gols que marcou na vitória do Santos sobre o União Barbarense por 4 a 0.

Às perguntas a respeito de sua grande atuação, respondeu com um discurso humilde. "Não ganhei o jogo sozinho, o time todo correu muito."

Quando o assunto foi a presença de seu pai em Barcelona e a possibilidade de antecipar sua chegada ao clube espanhol para o meio do ano - e não depois da Copa do Mundo, como estabelece o acordo fechado em novembro de 2011 -, o craque usou sua ginga de corpo:

"Quem não é fã do Barcelona? Fico muito feliz com o interesse desse clube, mas hoje estou bem no Santos. A decisão sobre o momento de sair cabe a mim e à minha família, e no momento certo vou falar para todo mundo."

A notícia sobre a ida do pai de Neymar e os dois agentes para Barcelona pegou de surpresa a comitiva brasileira e a direção do clube, porque ninguém esperava que a informação sobre a viagem vazasse. Também viajou Eduardo Musa - funcionário do Santos que cuida da imagem e da agenda do jogador.

Ontem fontes do clube espanhol admitiram saber da presença dos representantes de Neymar na cidade, mas negaram que tenha havido algum encontro para tratar da chegada do craque no meio do ano.

Para tentar despistar, Malaquias - que nas últimas semanas vem postando no Instagram muitos fotos em companhia do pai de Neymar - postou às 10h uma em que dizia estar fazendo compras em Miami.

Mas nem que ele tivesse ido de foguete estaria nos Estados Unidos nesse horário, porque no fim da noite de sexta-feira (horário espanhol) o Estado confirmou com a recepção do Hotel W Barcelona - também conhecido como "La Vela" - que ele estava lá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.