O salto final de uma temporada inesquecível

Campeã mundial e da Liga Diamante, Fabiana Murer disputa hoje a última competição da temporada

Amanda Romanelli, O Estado de S.Paulo

19 de setembro de 2010 | 00h00

Fabiana Murer não vê a hora de o ano acabar, ainda que 2010 tenha sido o melhor de sua vida profissional. "Na quinta-feira pensei: "Este foi o último treino do ano". Não vejo a hora que ele acabe", diz a saltadora, entre os risos. O desejo é que 2011 chegue logo e Fabiana continue com os bons resultados - e a temporada lhe reserva o Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, e o Pan-Americano de Guadalajara, no México. "Quero me preparar bem e me sentir em forma logo, tudo para saltar ainda mais alto."

Hoje, ela participa do último dia de competições do Troféu Brasil, o principal torneio de clubes do País. Começa a prova do salto com vara às 9h30, no Centro Olímpico, ansiosa para terminar a temporada em que melhorou seus recordes sul-americanos, foi campeã mundial indoor e tornou-se dona do troféu da Liga Diamante, o mais importante circuito de provas da Federação Internacional (IAAF), feito alcançado pela primeira vez por uma atleta brasileira.

Cansada pela temporada que começou em março e só agora se encerra, Fabiana não promete marcas. No planejamento inicial com o técnico Elson Miranda, deve entrar na prova quando o sarrafo estiver a 4,40 m. "Consegui treinar durante a semana e me sinto um pouco menos descansada. Até fiz um treino de técnica, mas não dá para saber quanto vou saltar."

A única marca que ficou pelo caminho foi a liderança do ranking mundial do salto com vara, desde junho nas mãos da americana Jennifer Suhr - ela alcançou 4,89 m durante o Campeonato Americano. Fabiana é a vice-líder, com 4,85 m (recorde sul-americano), e ainda fez cinco das dez melhores marcas do mundo. A brasileira tentou alcançar os 4,90 m em duas oportunidades, nos Meetings de Zurique (onde garantiu o título da Liga Diamante) e de Rieti. Não conseguiu e já descartou a possibilidade de tentar subir o sarrafo a essa altura em São Paulo.

"Eu quero fazer saltos bonitos, para que seja uma competição legal de assistir. Minha família, meus amigos vão assistir. E eu espero vencer, para ajudar o meu clube, e me divertir."

Assim que encerrar a participação no Troféu Brasil, Fabiana finalmente poderá descansar. Mas não por muito tempo. No fim de outubro, deve voltar a treinar. Em novembro, pretende viajar para a Europa junto do técnico para encontrar com o técnico ucraniano Vitaly Petrov. "Devo participar de uma clínica com ele no fim do ano e ficar mais ou menos um mês na Europa."

A temporada indoor, em 2011, será curta, o que dará ainda mais tempo para que Fabiana se prepare com vistas às provas ao ar livre. Ela sabe que terá novamente a companhia da recordista mundial Yelena Isinbayeva. "O retorno dela às competições é uma motivação a mais."

Maurren Maggi fora. A atleta desistiu de disputar a final do salto em distância hoje, por causa de dores no quadril. "Já estava doendo, mas ia tentar saltar. Comecei a correr, senti (dor) e preferi não arriscar", disse, sobre o treino de ontem pela manhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.