O velho Galasso ainda é bem duro na queda

As palavras "boxe", "campeão", "Galasso" e "Helsinque" são gritadas pelo médico e fazem efeito. As mãos do velho se fecham, deixam a cadeira de rodas e lentamente assumem a clássica posição de um pugilista em guarda. O olhar ganha vida, torna-se duro, hostil e mostra como deve ter sido difícil a vida dos adversários de Pedro Galasso, o "Piranha." Depois ele abre as mãos e as coloca novamente na cadeira de rodas. Faz força e tenta levantar-se. O cérebro avariado está dizendo ao corpo cansado que o tempo de descanso acabou e é hora de lutar. Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.