Obra envolve quase 2 mil trabalhadores

Distante 19 quilômetros do aeroporto internacional dos Guararapes, a Arena Pernambuco vai receber cinco jogos do Mundial em 2014: três partidas da primeira fase, uma das oitavas de final e outra das quartas de final.

O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2011 | 03h05

Com o serviço de terraplenagem concluído e as fundações em sua fase final - 86% já executados -, a estrutura de concreto da obra está com 29% de avanço.

Os primeiros lances de arquibancada já foram montados com as peças de concreto pré-moldado fabricadas no canteiro. Hoje trabalham no local 1.917 pessoas, mas este número deve subir para 2,5 mil em fevereiro, no pico da obra.

Investimento de R$ 532 milhões, a construção e operação da Arena Pernambuco é resultado de uma Parceria Público Privada (PPP) entre o consórcio das empresas Odebrecht Participações e Investimentos e Construtora Norberto Odebrecht com o governo de Pernambuco. O financiamentos é do BNDES e do BNB.

O contrato prevê a construção do estádio e também os serviços de exploração, operação e manutenção pelo prazo de até 33 anos. A arena poderá ser adaptada à realização de shows, feiras e convenções, além de jogos. Depois do Mundial, o espaço deve se consolidar como um dos principais destinos de entretenimento do Estado e no seu entorno será construída a Cidade da Copa, um bairro planejado voltado para a classe alta. / A.L.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.