Oeste investe R$ 1 milhão para subir para Série B do Campeonato Brasileiro

SÃO PAULO - O Oeste de Itápolis investiu cerca de R$ 1 milhão para chegar à disputa do título da Série C do Campeonato Brasileiro, que começa nesta quarta-feira contra o Icasa, no Estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte, no Ceará. A partida de volta será realizada no sábado, em Itápolis.

O Estado de S.Paulo

28 de novembro de 2012 | 02h03

Com a vaga garantida para a Série B do ano que vem, a diretoria revela que, com a ajuda de patrocinadores da região de Itápolis, investiu na formação de um time competitivo, cuja espinha dorsal (os meias Hudson e Dionísio e os atacantes Vanderson e Serginho) já desperta o interesse dos grandes paulistas. Os valores também foram usados para o pagamento de salários e as despesas gerais do clube. "Tivemos um segundo semestre difícil já que não tínhamos as cotas de TV do Campeonato Paulista pagas no primeiro semestre", conta Mauro Guerra, diretor de futebol do Oeste. Também contribuíram com o equilíbrio das contas do clube as vendas de Mazinho e Fernandinho para o Palmeiras.

Depois de conseguir o segundo acesso seguido - a equipe subiu da Série D para a C em 2011 -, o Oeste consolida uma trajetória meteórica. Em 1997, estava na 5ª divisão paulista. Para a Série B, o clube espera o apoio da prefeitura para reformar o estádio municipal. "Também precisamos de um time com raça e habilidade. Na Série B, os times são mais técnicos", diz Guerra.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolOesteSérie CBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.