'Oitava Maravilha do Mundo', nas Filipinas, recebe manobras de wakeskate

Brian Grubb, principal nome do esporte, realiza exibição nos arrozais de Banaue

O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2013 | 14h23

SÃO PAULO - O wakeskate é um esporte razoavelmente recente. Ele surgiu nos Estados Unidos em 1997 da mistura do wakeboard com o skate. Grosso modo, a ideia é andar de skate sobre a água, o que permite um número incrível de manobras com os mais variados graus de dificuldade. Atualmente, o grande nome da modalidade é o americano Brian Grubb, que decidiu agregar às belas manobras também uma bela paisagem.

Ele e o alemão Dominik Preisner foram às Filipinas para uma exibição de wakeskate nas plantações de arroz de Banaue, município localizado a 1.525 metros acima do nível do mar. "Esta foi minha sétima viagem às Filipinas, mas foi, de longe, meu maior projeto. Desde que vi as imagens pela primeira vez deste terraço de arroz, não conseguia parar de pensar na ideia de fazer wakeskate aqui", conta Grubb.

"OITAVA MARAVILHA"

Banaue possui milhares de hectares de arrozais que formam um verdadeiro tapete nas encostas dos morros. As plantações têm 2.000 anos de história e os nativos têm cuidado delas geração após geração. O relevo montanhoso da região faz com que, na época das chuvas, os cumes das colinas absorvam a água e a distribua gradualmente pelos terraços de arroz, evitando grandes inundações e erosões. Além disso, os arrozais funcionam como filtros naturais e fornecem água potável aos habitantes dos vales. Por tudo isso, os "Terraços de Banaue" foram declarados Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco em 1995, sendo considerados a "Oitava Maravilha do Mundo".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.