Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Olimpíada: obras estão em dia

Um ritmo de trabalho frenético para compensar os atrasos no cronograma das instalações olímpicas provocou uma reviravolta "miraculosa" na situação, disse hoje a presidente do Comitê Organizador dos Jogos de Atenas (Athoc), Gianna Angelopoulos-Daskalaki. "Tudo está dentro do prazo. A comunidade esportiva internacional está espantada com o progresso que fizemos." Atenas foi eleita sede dos Jogos de 2004 em 1997, mas quase nada foi feito até 2000, quando o Comitê Olímpico Internacional (COI) declarou que o atraso no cronograma e a rivalidade interna no Athoc punham a Olimpíada de Atenas em perigo. "Tivemos apenas quatro anos para nos preparar. Deve ser um recorde mundial", prosseguiu Gianna, que assumiu o comando do Athoc após o aviso do COI. Agora, a cerca de seis meses do início dos Jogos, várias instalações estão prontas, mas as preocupações não acabaram. A cobertura de vidro e aço do Estádio Olímpico, o sistema de metrô, 32 quilômetros da linha de trem que ligará a cidade ao novo aeroporto e um trem suburbano entre o centro de Atenas e o porto concentram os maiores esforços dos organizadores. Segundo Gianna, a Olimpíada mudou o conceito de os gregos serem um povo desorganizado, que deixa tudo para a última hora. "Os Jogos vão mostrar ao mundo o quanto podemos ser fortes e bem-sucedidos e mudar a imagem internacional da Grécia. O país deixará de ser visto como um local de herança histórica para tornar-se uma nação com serviços e instalações de primeira classe."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.