Olimpíada: São Paulo entra na disputa

A Prefeitura de São Paulo vai protocolar amanhã a carta de intenções como cidade postulante a candidatura aos Jogos Olímpicos de 2012, no Comitê Olímpico Brasileiro (COB), no Rio. A confirmação de que a prefeita Marta Suplicy decidiu assinar a carta veio hoje, da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação. A secretária Nádia Campeão já havia informado também, na véspera, que a partir de estudos feitos pela administração - através de dois grupos de trabalho - e das sondagens com empresários, técnicos e atletas, a Prefeitura havia concluído que a candidatura de São Paulo é viável. Assim que apresentar a carta - o prazo final é segunda-feira - o Comitê de Postulação da Candidatura começa a trabalhar na elaboração do questionário do COB e no dossiê da candidatura, documentos que, acompanhado do pagamento das taxas de postulação, devem ser protocolados até 15 de abril de 2003. As taxas são de R$ 200 mil para o COB e de US$ 100 mil para o Comitê Olímpico Internacional (COI). Em princípio, São Paulo deverá concorrer internamente com o Rio. Em assembléia, marcada para 7 de julho, o COB escolhe a cidade brasileira que será oficializada perante o COI em 11 de julho. A ex-jogadora de basquete Paula, atual diretora do Centro Olímpico do Ibirapuera, foi contrária às intenções de candidaturas brasileiras anteriores, como as apresentadas por Brasília, para 2000, e pelo Rio, para 2004 (as vencedoras foram Sydney, na Austrália, e Atenas, na Grécia, respectivamente). Mas após participar, juntamente com a secretária Nádia Campeão, do Seminário sobre Candidatura para Jogos Olímpicos no Brasil, realizado em março, pelo COB e COI, mudou de idéia. "Eu percebi que se a candidatura for séria e bem conduzida pode ajudar muito uma cidade, como foi com Barcelona, por exemplo." Inspiração - Paula disse que a prefeita Marta foi seduzida pela idéia de lançar a candidatura de São Paulo após contato com o prefeito de Barcelona - a cidade espanhola realizou, com muito sucesso, os Jogos Olímpicos de 1992. Participou também da reunião que a prefeita promoveu há duas semanas com um grupo de atletas medalhistas olímpicos - José Montanaro (vôlei), Ana Moser (vôlei), Aurélio Miguel (judô), dentre outros - e percebeu que todos são favoráveis porque entendem que esse tipo de evento pode também promover um desenvolvimento interno das modalidades olímpicas. Paula torce para que as candidaturas promovam também a modernização das instalações esportivas, como tenta fazer com o próprio Centro Olímpico, que administra. "Temos um excelente nível de treinamento, nosso equipamento esportivo é de primeiro mundo, mas os nossas instalações estão muito obsoletas."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.