José Patrício/AE - 5/4/2011
José Patrício/AE - 5/4/2011

ONU pede Neymar como embaixador contra aids

Função do jogador seria promover campanhas para estimular uso de preservativos e cuidados básicos

JAMIL CHADE - Correspondente, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2011 | 00h00

GENEBRA - Neymar ganhou projeção internacional e é cobiçado não apenas por clubes estrangeiros. Nesta segunda-feira, a ONU lançou a ideia perante o governo brasileiro para convidar o atacante do Santos e da seleção para ser embaixador da boa vontade para promover campanhas contra a aids. A proposta foi apresentada ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha, em conversa em Genebra com a entidade que se ocupa do combate à doença no mundo, a UNAids.

Na semana passada, o atleta de 19 anos anunciou que será pai neste ano, fruto de um relacionamento com uma garota menor de idade (ela teria 17 anos).

Entre os jogadores brasileiros, Kaká é um dos embaixadores da ONU, além de Ronaldo. Mas a ideia da ONU é de que novas personalidades precisam entrar no circuito das promoções de políticas sociais para atingir uma nova geração. Neymar, popular entre os mais jovens, foi considerado como um potencial candidato ao cargo. Sua função seria promover campanhas para estimular o uso de preservativos e cuidados básicos. O governo e a UNAids ainda vão negociar os termos de como seria essa participação do jogador.

A reunião entre a ONU e o ministro Padilha, corintiano declarado, ocorreu justamente no domingo, quando o Santos bateu o rival por 2 a 1 na final do Paulista, com um gol de Neymar.

A brasileira Marta, cinco vezes eleita a melhor jogadora do mundo, ganhou o título de embaixadora , com um foco especialmente dirigido às garotas de países mais pobres, como as africanas.

Veja também:

linkSantos quer ainda mais força no centenário

Tudo o que sabemos sobre:
futebolNeymarONUAids

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.