Operário morre nas obras para os Jogos Pan-Americanos

A preparação do Rio para os Jogos Pan-Americanos registrou na tarde de segunda-feira a primeira morte. O operário Odair Dama da Silva, de 27 anos, trabalhava na montagem da cobertura do Estádio João Havelange, quando despencou e não resistiu aos ferimentos. As circunstâncias da queda do operário estão sendo investigadas tanto pela prefeitura carioca quanto pelo consórcio responsável pela construção do estádio. Em nota, a Riourbe, órgão municipal da secretaria de Obras, afirmou que Silva estava com todos os equipamentos de segurança necessários. ?O operário encontrava-se devidamente equipado, como exigem as Normas de Segurança em obras desse porte?, escreveu a Riourbe na nota. ?É importante ressaltar, também, que desde o início da obra, em 2003, esse foi o primeiro acidente fatal ocorrido.? O Estádio João Havelange, com capacidade para 45 mil torcedores, será o palco das competições de atletismo e futebol durante os Jogos Pan-Americanos, entre os dias 13 e 29 de julho. O local deveria ter ficado pronto em julho de 2005, mas vários problemas adiaram a sua entrega. A previsão é de que, após um investimento de cerca de R$ 350 milhões, seja concluído em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.