Organização confirma prata de Cuba na canoagem

Dupla vence recurso sobre irregularidades no barco e Brasil perde chance de levar quarta medalha

Vinícius Saponara, do estadao.com.br,

28 de julho de 2007 | 13h20

O paulista Guto Campos e o paranaense Roberto Maheler quase conquistaram o quarto bronze brasileiro na canoagem de velocidade, dessa vez na categoria K2 500m. A organização decidiu manter a medalha de prata para a dupla cubana após os problemas com possíveis irregularidades no caiaque usado na prova.   Veja também: O quadro de medalhas Quem fica em segundo lugar no Pan?Os detalhes das modalidades em disputa   Os brasileiros seriam beneficiados por problemas na embarcação cubana. Ela não foi aprovada pela por pesar menos que o necessário. Com isso, os argentinos Pablo de Torres e Juan Pablo Bergero, que tinham sido bronze, acabariam com a prata.   Brasil e Argentina entraram com recurso para desclassificar a dupla Jorge García e Maikel Zulueta. Cuba recorreu e depois de mais de duas horas, os membros da organização optaram por manter a classificação final da prova, em que os brasileiros chegaram na quarta posição.   O México conquistou mais uma medalha de ouro na modalidade, com a dupla Jesus Valdez e Manuel Cortina, que já levou um ouro neste sábado. Eles completaram a prova com o tempo de 1min36s386 e não aguardaram pela entrega das medalhas, já que tinham retorno marcado para a tarde deste sábado. Carla Salina, da equipe de canoagem, e o chefe da equipe mexicana de canoagem Octavio Morales receberam a premiação.

Tudo o que sabemos sobre:
canoagemPan 2007

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.