Organização do Aberto da Austrália nega convite para Guga

Tricampeão de Roland Garros e número 1 do mundo por 43 semanas, Gustavo Kuerten, aos poucos, vai percebendo que seu prestígio já não mais o mesmo. Ele pediu wild card (convite) para a chave principal do Aberto da Austrália, o primeiro Grand Slam do ano, em janeiro, e a resposta não foi nada animadora. O diretor do torneio, Graig Tiley, definiu como "improvável? a concessão de um convite para o brasileiro, enquanto o jornal The Australian informa que esta vaga será destinada ao tenista australiano Mark Philippoussis, que subiu cem posições no ranking este ano e ocupa a 114ª. posição na ATP. ?Já demos vários wild cards e os que sobraram serão para tenistas australianos e também para o ganhador de um playoff nacional?, explicou Tiley. ?Por isso, apesar de todo respeito que tenho por Kuerten é improvável que receba o wild card." Por fazer parte do circuito Grand Slam, o Aberto da Austrália tem de respeitar alguns acordos internacionais. Dos 8 wild cards disponíveis, um está comprometido com a Federação Francesa, outro com a USTA - que organiza o US Open -, há também vagas reservadas para tenistas asiáticos, sem contar ainda com um convite reservado para o ganhador do circuito de tênis do patrocinador, a Kia, e o restante para jogadores australianos. Assim, a vaga que poderia ser de Guga irá para Mark Philippousis, que pelo segundo ano consecutivo receberá o convite. Guga revelou, em recente entrevista no Rio, antes da Copa Petrobras, que teria duas opções para o início deste ano. ?Ou eu vôo para a Austrália, ou vou jogar o Aberto de São Paulo?, disse. Os organizadores deste torneio, a ser disputado de 1 a 7 de janeiro no Parque Villa Lobos, informaram que Guga recebeu um wild card, mas o jogador teria recusado. Kuerten ocupa hoje a posição de número 1.079 no ranking e, se for campeão em São Paulo, poderia subir mais de 700 posições. Se apenas passar pela primeira rodada, já subiria quase 250 lugares. Mas, sem explicar os motivos, não confirmou ainda sua participação no torneio do Villa Lobos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.