Organização foi avaliada pelo Comitê Rio-2016

Alimentação, serviços à imprensa e transporte foram observados

Marcio Dolzan, Enviado Especial a Toronto, O Estado de S. Paulo

25 de julho de 2015 | 17h00

Para o Brasil, os Jogos Pan-Americanos de Toronto serviram para avaliar não apenas aspectos esportivos, mas também de organização. A pouco mais de um ano do início dos Jogos Olímpicos, autoridades do País e membros do Comitê Rio-2016 estiveram no Canadá como parte do programa de observadores do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O ministério do Esporte enviou representantes dos mais diversos escalões. O titular da pasta, George Hilton, foi o primeiro a desembarcar em Toronto, logo no início da competição. Depois foi a vez do secretário-executivo, Ricardo Leyser. Outros integrantes do ministério também vieram para o Canadá. 

O Comitê Rio enviou 37 observadores em momentos diferentes - inclusive antes mesmo do início dos Jogos. "Aqui são 40 países, no Rio serão 205. Há muitas diferenças, mas também há aspectos importantes que pudemos avaliar", disse Mario Andrada, diretor de Comunicação do comitê, que chegou a Toronto na sexta-feira.

O Rio-2016 observou questões como preparação de alimentos, serviços à imprensa e transporte, dentre outros. Alguns desses pontos funcionaram a contento no Pan, mas a logística enfrentou problemas  alguns dos ônibus cedidos pela organização não cumpriram horários e houve casos de motoristas que se perderam. "Como vamos precisar de um sistema parecido por causa da distância de algumas regiões, como Deodoro, teremos de repensar isso", explicou Andrada.

Tudo o que sabemos sobre:
jogos pan americanoscoicobrio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.